TRE-MT institui Programa de Aprendizagem

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) regulamentou decisão que institui o Programa de Aprendizagem no âmbito da Justiça Eleitoral Mato-Grossense. A Aprendizagem é estabelecida pela Lei nº 10.097 de 19 de dezembro de 2000 e assegura que o TRE-MT poderá contratar até 45 aprendizes, correspondente a 15% do número total de servidores do órgão.
De acordo com a Resolução nº 1600/2015, o Programa de Aprendizagem será desenvolvido pelo TRE-MT conforme disponibilidade orçamentária, sendo destinado a jovens entre 16 e 21 anos de idade. A proposta tem por objetivo oferecer aos aprendizes formação técnico-profissional que oportunize o ingresso no mercado de trabalho, mediante o desenvolvimento de atividades teóricas e práticas.
A Chefe de Seleção, Admissão e Avaliação da Coordenadoria de Educação e Desenvolvimento (CED), Luciana Callejas, explica que o primeiro passo foi dado, pois já existe um orçamento que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou ao TRE-MT para iniciar o projeto ainda neste ano. “O TSE visualizou a importância dessa ação na Justiça Eleitoral, ao disponibilizar uma parte do orçamento para o Programa de Aprendizagem”, afirma Luciana.
Segundo Luciana Callejas, neste primeiro momento, será contratada uma entidade sem fins lucrativos, voltados à formação técnico-profissional, que deem assistência ao adolescente e à sua formação e que esteja inscrita no Cadastro Nacional de Aprendizagem, do Ministério do Trabalho e Emprego, para dar início a admissão dos jovens.
Porém, antes de serem inseridos no Programa de Aprendizagem do TRE-MT, os adolescentes precisarão preencher alguns requisitos como, por exemplo, ser oriundos de família com renda per capita igual ou inferior a 50% do salário mínimo estabelecido na época da contratação, além de não poder ter parentesco até o terceiro grau com membros, juízes, promotores e servidores do TRE-MT.
Para o Presidente do TRE-MT, Desembargador Juvenal Pereira da Silva, essa é uma grande ação de responsabilidade social, “pois por meio de ações que contribuem para o fortalecimento da educação e consciência dos direitos e deveres de cada um, é desenvolvida a cidadania ao capacitar e inserir os jovens no mercado de trabalho.”POR TRE MT

premium

Ler Anterior

Paulo Prado toma posse na procuradoria.

Leia em seguida

Sexta Turma do STJ decide sobre prisão de José Riva

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *