Trabalhadores do HUJM confirmam paralisação para esta quarta-feira (17)

Os trabalhadores do Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM) cruzam os braços nesta quarta-feira (17.06). Será um dia de paralisação, sendo que a greve não está descartada. A concentração será realizada às 08h30 na entrada principal do hospital.

 

Segundo a coordenadora geral do Sintuf-MT (sindicato dos trabalhadores do HUJM e da UFMT), Leia de Souza Oliveira, a pauta interna de reivindicações já foi entregue para direção do hospital e da Universidade Federal (UFMT). Ela destacou que quando a Universidade aderiu a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), havia um compromisso de melhorar a “eficiência da gestão do HUJM”, superando os problemas vivenciados pelo Hospital, principalmente pela falta de recursos orçamentários. Essas mudanças não vieram.

 

“Ao contrário, a situação piorou após a UFMT aderir a Ebserh. Temos provas documentais, relatos dos trabalhadores, fotos que demonstram a precariedade das condições de trabalho, falta de materiais de consumo e equipamentos. Em que pese a realização de inúmeras reuniões, com encaminhamentos acordados entre a administração da Ebserh e o sindicato, várias questões ainda persistem, provocando uma situação de stress coletivo profissional”, reforçou Leia. 

 

A paralisação desta quarta-feira (17.06) representa o início do processo de mobilização da categoria na perspectiva de construção de movimento paredista, caso a pauta interna não seja atendida pela direção dessa Universidade. A data será marcada por manifestações e paralisações nos hospitais universitários de todo o país.

 

 

Serviço:

Paralisação no HUJM

08h30 na entrada principal

 

Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

premium

Ler Anterior

Grupo anticorrupção abre consulta pública para agilizar processos judiciais

Leia em seguida

Conciliação resolve conflito entre 14 herdeiros

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *