• 6 de março de 2021

TJMT certifica primeiros mediadores de conflitos

A certificação de 11 mediadores de solução de conflitos marcou uma nova fase do Núcleo Permanente de Métodos de Consensuais de Solução de Conflitos, na tarde da última sexta-feira (23 de março). Eles foram certificados como Mediadores Judiciais Credenciados pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso e pelo Conselho Nacional de Justiça, depois de uma série de cursos, somando 40h, e de estágios supervisionados com no mínimo 12 audiências de solução de conflito.

“Esses são os primeiros mediadores certificados no Estado, até agora eles atuavam sob supervisão do Núcleo e agora estão habilitados para trabalhar em qualquer local do Estado e até do Brasil”, ressaltou o coordenador do Núcleo, juiz Hildebrando da Costa Marques. O magistrado afirma ainda que ações como esta fazem o Núcleo ser citado como referência e utilizado como exemplo no Conselho Nacional de Justiça.

Patrícia Angelini Carlino foi uma das mediadoras certificadas. “Hoje estamos recebendo o reconhecimento pelo trabalho prestado na mediação. O novo Código de Processo Civil (CPC) vem estabelecendo a necessidade do auxiliar da justiça para mediações e Mato Grosso já está saindo na frente ao certificar mediadores. A mediação é um instituto que está crescendo muito rápido e todo trabalho que estamos fazendo para difundir a pacificação social nos leva a ser referência nacional”, explica.

Atualmente em Mato Grosso existem 28 Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania, a Central de Conciliação e Mediação da Capital e o Núcleo Permanente no TJMT. Nos últimos dois anos foram realizadas pelo menos 74,5 mil audiências de conciliação e mediação em casos processuais e pré-processuais. Deste total, 61,4 mil audiências resultaram em acordo, representando 83,64% dos conflitos solucionados.

Curso – A certificação dos mediadores foi realizada durante a finalização do estudo continuado para formação de instrutores, também oferecido pelo Núcleo Permanente de Métodos de Consensuais de Solução de Conflitos do TJMT. Pelo menos 23 pessoas passaram pelo curso e também receberam certificados garantindo que estão aptos para formar novos mediadores.POR TJMT

premium

Ler Anterior

52 processos sobre racismo tramitam no Judiciário

Leia em seguida

Serviços essenciais são os mais reclamados

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *