TJ organiza maior mutirão de conciliação já feito

23/04/2015 – O Poder Judiciário de Mato Grosso prepara o maior mutirão para resolução de conflitos por meio da conciliação já ocorrido no Estado. Entre os dias 25 de maio e 3 de junho será realizado o Mutirão da Vara de Execução Fiscal de Cuiabá, com disponibilização de conciliação para aproximadamente 43 mil procedimentos, sendo 23 mil executivos fiscais já em tramitação e outros 20 mil que ainda não foram judicializados.

O evento será realizado na Arena Pantanal nos períodos matutino e vespertino, e a expectativa é que cerca de 100 pessoas sejam atendidas simultaneamente. Serão destacados 200 conciliadores para atuar ao longo do dia, sendo 100 por período. Os atendimentos serão realizados inclusive no fim de semana.

Durante o mutirão serão quitados débitos tributários e não tributários como multas diversas, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer Bens ou Direitos (ITCD).

“Estamos com ótimas expectativas, esperando o sucesso do evento, a exemplo dos outros mutirões realizados na Central de Conciliação de Cuiabá. A união de esforços estabelecida para que este evento seja realizado fortalece ainda mais o intuito de resgatar a cidadania por meio da recuperação do crédito para o cidadão, restituição do valor para o Estado e a baixa de estoque para o Judiciário”, destaca a magistrada responsável pelo mutirão, Adair Julieta da Silva.

Ela afirma ainda que o evento será realizado em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), além do Conselho Nacional de Justiça. Por conta disso a Arena Pantanal foi escolhida como cenário, pois será cedida para o mutirão sem custo adicional.

A expectativa é que sejam resgatados R$ 700 milhões durante o mutirão, segundo o assessor especial da Sefaz, Naime Márcio Martins Moraes. Ele afirma que para alcançar este número serão dados incentivos para que os devedores compareçam e participem das negociações. “Os cidadãos que devem o Estado terão desconto de 20 a 90% nos juros e multas, dependendo da forma de pagamento, à vista ou parcelado. A expectativa é grande e esperamos que todos aproveitem a oportunidade para fazer seus acordos”, explica Moraes.

Nesta quarta-feira (22 de março) a magistrada e parceiros visitaram o local para estabelecer o layout do mutirão, isto é, decidir aonde serão alocadas as mesas de negociações e também os órgãos e o banco que irá participar da rodada de negociações. O local escolhido fica próximo aos camarotes e conta com toda a estrutura física necessária como rede de internet, ar condicionado e espaço amplo. Mais próximo da data do evento o espaço também será mobiliado para proporcionar conforto e condições de atendimento aos cidadãos.FONTE TJMT

premium

Ler Anterior

PJe passa por alterações importantes neste sábado

Leia em seguida

Cejusc de Jaciara concilia processo de 15 anos

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *