TJ entrega orçamento ao governo dentro do prazo

12/09/2016 – O Plano de Trabalho Anual (PTA) do Poder Judiciário de Mato Grosso para o ano de 2017 foi entregue ao governo do Estado dentro do prazo previsto, isto é, nesta sexta-feira (9 de setembro). A Coordenadoria de Planejamento (Coplan) do TJMT teve apenas três dias para realizar todos os cálculos e ajustes necessários ao envio da matéria à Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan).

Em reconhecimento ao trabalho executado, o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Paulo da Cunha, visitou os servidores da Coplan nesta sexta-feira (9 de setembro). “Fiz questão de vir pessoalmente dizer meu muito obrigado a vocês. Foi feito um trabalho hercúleo para o curto espaço de tempo em que o governo abriu o orçamento para que nós pudéssemos fazer o nosso e submeter às correções. Agradecemos o empenho e a dedicação. Nós somos uma equipe só”, ressaltou o presidente, acompanhado da diretora-geral do TJMT, Suseth Lazarini, e da vice-diretora, Vânia Monteiro da Silva.

Para a assessora de Planejamento Vera Lícia de Arimatéia Silva, a presença do presidente na Coplan valoriza os servidores e traz o reconhecimento após o trabalho de confiança que foi executado.

“A gente se sente bem feliz com a presença do presidente e o reconhecimento dele. Não é sempre que recebemos a visita do presidente para trazer uma palavra de agradecimento à equipe. Todos os anos temos esse trabalho de confecção do orçamento e este ano em específico foi ainda mais suado por conta das tratativas com o governo”, afirma a servidora.

O coordenador de Planejamento, Afonso Maciel, explica que este ano – diferentemente dos anos anteriores – houve quatro cenários de negociação diferentes, o que dificultou ainda mais o já complexo trabalho da equipe de planejamento.

 

“Primeiro o Executivo apresentou o corte no orçamento dos poderes em 30%. Tivemos que fazer várias simulações em cima dessa porcentagem. Depois o Executivo apresentou o cenário com corte de 20%; foi outro trabalho feito para projetar o que era possível. Em seguida, veio um terceiro cenário de redução de 15%, que é inclusive o que está na LDO na Assembleia. Por fim, surge o quarto cenário, que foi o congelamento, contudo, o Tribunal Pleno decidiu por solicitar o percentual integral”, esclarece o coordenador.

 

Apesar da atuação intensa e corrida destacada pelo presidente na visita, Afonso considera que as dificuldades foram importantes para o crescimento de todos. “Foi muito trabalho, mas ao mesmo tempo foi enriquecedor porque com a escassez de recursos, pudemos ter uma discussão mais ampla e efetuar simulações e cenários para alocar melhor os recursos dentro do Poder Judiciário”, frisa.

 

A técnica judiciária do setor de Projetos Cássia Cristina Costa Vilella confirma a dedicação de toda a equipe da Coplan e se sente valorizada com o agradecimento pessoal do presidente Paulo da Cunha. “A gente passa mais da metade do ano trabalhando na elaboração do PTA. Tudo tem que estar encaixado: o planejamento estratégico, os projetos e o orçamento. É um trabalho árduo, que desempenhamos com seriedade. A presença do presidente aqui valoriza ainda mais o trabalho que a equipe vem desenvolvendo”.

 

O Plano de Trabalho Anual (PTA) do Poder Judiciário de Mato Grosso para o ano de 2017 foi aprovado pelo Tribunal Pleno em votação realizada na quinta-feira (8 de setembro) e enviado ao Poder Executivo com a ressalva de manter a porcentagem de 7,7% da Receita Corrente Líquida (RCL) ao Judiciário conforme o orçamento de 2016.

 

Antes da votação final no Tribunal Pleno, foram realizadas reuniões com a Comissão Permanente de Orçamento e Assuntos Financeiros do TJ, com o Comitê Orçamentário de 2º Grau do Poder Judiciário, conforme a Resolução 195/2014 do CNJ, além do Comitê Unificado do Poder Judiciário, em cumprimento à Resolução 194/2014, e uma reunião ampliada entre os desembargadores da Corte, Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), Sindicato dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso (Sindojus) e Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjusmat).

 

Por ; Mylena Brun/ Foto: Tony Ribeiro 

premium

Ler Anterior

Souza intensifica campanha de corpo a corpo em Livramento

Leia em seguida

Saiba como calcular os quocientes eleitoral e partidário nas Eleições 2016

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *