Sistema criado pelo TJ é referência internacional

Novo sistema tecnológico do Tribunal de Justiça de Mato Grosso foi considerado case de sucesso e reconhecido em sites especializados em tecnologia do Brasil e do exterior. A solução desenvolvida por meio de uma parceria com a empresa Riverbed Technology, permitiu que dados de todas as comarcas e juizados do Estado fossem armazenados e centralizados em um data center principal, localizado na sede do Tribunal.

Conforme explica o diretor do Departamento de Conectividade do TJMT, Benedito Alexandre, a tecnologia Riverbad vai aumentar a disponibilidade e a segurança das informações que são produzidas nas comarcas. “Sempre tivemos o desejo de trazer essas informações para uma central, porque, assim, expandimos a capacidade de armazenamento das comarcas e aumentamos a segurança e a disponibilidade das informações em casos de perda”, afirma Benedito.

“O objetivo com a implantação do projeto foi aumentar a capacidade de contenção de dados, automatizando procedimentos, simplificando o gerenciamento e aumentando a confiabilidade no ambiente de produção”, complementa o técnico Nelson Antonio de Souza Junior.

Da concepção à implantação foram quase 8 meses de trabalho. Toda a equipe da conectividade do TJMT participou do desenvolvimento, que recebeu um aporte financeiro de 14 milhões de reais, o maior investimento em um projeto da TI nesta gestão. E os resultados já estão sendo apresentados. Além disso, a infraestrutura ainda prevê mecanismos de monitoramento de rede mais eficiente, que capta a percepção dos usuários e formar relatórios a partir deles.

“Hoje atuamos com uma interface única. Realizamos o armazenamento e o gerenciamento dos dados judiciais das nossas 79 comarcas de forma centralizada em Cuiabá. Assim, o TJMT oferece um serviço mais célere e adequado aos magistrados e servidores públicos que acessam a nossa rede diariamente e esses profissionais, consequentemente, também prestam um serviço mais rápido e eficiente à população”, acrescenta Benedito Alexandre.

Danyllo Carvalho, gerente de rede da TI, esclarece que “com base neste trabalho, podemos evoluir futuramente para uma estrutura de cloud (nuvem) que já vem sendo desenvolvida por aí a fora no mercado”. Ele conta que o reconhecimento não era o objetivo da equipe quando pensou no projeto, mas que todos ficaram felizes com o reconhecimento.

Mariana Vianna-TJMT

premium

Ler Anterior

Poderes querem relacionamento harmônico

Leia em seguida

TRE abre vaga para juiz da 40ª Zona

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *