• 25 de fevereiro de 2021

Reivindicações da advocacia trabalhista são levadas ao presidente do TRTMT

26/05/2015 – A vice-presidente da OABMT, Cláudia Aquino de Oliveira, apresentou uma série de reivindicações ao presidente do Tribunal Regional do Trabalho, desembargador Edson Bueno, em reunião nesta segunda-feira (25 de maio) no TRTMT. O encontro se deu em razão do encerramento da Correição nas Varas do Trabalho de Cuiabá, oportunidade em que ela aproveitou para levar os anseios da advocacia do interior. Entre os pedidos estavam:

1- Pedido de Nova Mutum para liberação da sala da OAB na Vara do Trabalho, que está sendo usada como arquivo.
Em resposta o magistrado explicou que a obra de ampliação foi recebida na última sexta-feira e, em 20 de julho, iniciam a instalação de luminárias e outros acessórios da parte elétrica e, logo em seguida, fazem a mudança do arquivo e entrega do espaço para a instalação da Sala da Ordem. Já será enviado o projeto da sala para a Subseção preparar o mobiliário.

2- Solicitação de Confresa no mesmo sentido de Nova Mutum.
Em razão do encerramento da correição, o Presidente do TRT23a disse que estará, em breve, em Confresa e conversará com a advocacia em data a ser informada via ofício.

3- Solicitação de Sapezal no mesmo sentido de Nova Mutum.
O desembargador Edson Bueno explicou que não tem como ser atendida e que existe uma preocupação maior: a Vara não está atingindo 500 processos. Ele não tinha conhecimento desse pedido e não se encontrou com a advocacia de Sapezal nas correições.

4- Solicitação de Sorriso para a criação da 2 Vara do Trabalho.
Para o magistrado, não justifica a criação de nova vara em razão do número de processos (mais ou menos 900). Entre as prioridades estão Nova Mutum, Lucas e outras.

5- Foi informado que será entregue a sala da OAB na Justiça do Trabalho de Campo Novo dos Parecis.

6 – Reclamação de Tangará da Serra – os juízes estão exigindo a presença da parte ré para homologação de acordos, causando transtornos de deslocamentos desnecessários.
O desembargador ressaltou que como se trata de ato judicial, o presidente do TRTMT não pode intervir no procedimento adotado pelo juiz.

Também participou da reunião a presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de Mato Grosso (Aatramat), Karla Patrícia de Souza.

Visita de acadêmicos

Já no período da tarde, a vice-presidente da OABMT, Cláudia Aquino e o presidente da Comissão de Direito do Trabalho, Marcos Avallone, acompanharam acadêmicos do 3º semestre do curso de direito da Faculdade Católica Rainha da Paz, de Araputanga, no TRTMT.POR OABMT

premium

Ler Anterior

Campanha de Vacinação contra gripe foi prorrogada em Várzea Grande

Leia em seguida

Pauta concentrada de audiências e palestra educativa marcarão a Terceira Edição do Projeto “Trânsito Legal”.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *