> Recuperandos participam de exposição de arte na OABMT nesta terça-feira

E quem disse que a arte não transforma vidas? O poeta Benedito Sant’Ana da Silva Freire sabia bem que transforma. Por isso, entre 1985 e 1987, quando presidente da OABMT, implantou o projeto “Liberdade Consentida”, no âmbito do então presídio do Carumbé. Com o advento da quarta edição do Circuito Cultural Setembro Freire, evento realizado pela Casa Silva Freire em parceria com o Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Casa Civil, que acontece até 31 de outubro, esse projeto volta com força em parceria da OABMT no hoje Centro de Ressocialização de Cuiabá.

 

Desde o último dia 31 de agosto (e até 18 de setembro), 20 recuperandos participam de oficinas pintura em grafite e acrílico sendo todo o trabalho ministrado e registrado em foto, áudio e vídeo por artistas locais. O resultado desses encontros de conhecimento e capacitação será apresentado nesta terça-feira (22 de setembro), na sede da OABMT, às 19h, quando será inaugurada a galeria “Silva Freire”. Todos os trabalhos que serão expostos foram confeccionados pelos assistidos e também de artistas mato-grossenses. A presença dos internos foi confirmada pelo secretário Adjunto de Justiça, Luiz Fabrício Vieira Neto, que garantiu o transporte deles até o local.

 

União faz a arte

 

Tudo começou com a união de dois projetos institucionais que resgatam a cultura mato-grossense. A OABMT, por meio do “Arte na Ordem”, e a família do ex-presidente da Seccional Silva Freire, por meio do “Setembro Freire”, retomaram o “Liberdade Consentida”.

 

A iniciativa, na época, foi considerada pioneira, pois implantou uma nova filosofia penal, partindo do aproveitamento do potencial artístico dos recuperandos no campo da música, da pintura e da modelagem, entre outras artes. Naquela época, artistas como Adir Sodré ditavam o tom da conversa. Hoje, são nomes como André Gorayeb, Hugo Alberto, Babu Seteoito e Giulia Medeiros que ecoam nas aulas direcionadas a aos recuperandos.

 

O projeto conta com o apoio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), por meio da Fundação Nova Chance (Funac). Estudos e oficinas são ministrados no próprio CRC. “A intenção é ensinar a eles não apenas técnicas de pintura. A oficina tem um caráter de vivência e também profissionalizante. Eles conhecerão os artistas e saberão que é possível viver da arte e, ao expor suas obras com nomes conhecidos no estado, já terão um currículo para apresentar quando saírem”, observou o coordenador do projeto, Mário Olímpio.

 

O secretário adjunto da Sejudh, Luiz Fabrício Vieira Neto, destaca a importância de ações educacionais por meio da arte no preparo e na formação dos internos. “Precisamos construir uma consciência acerca das contribuições de um ensino significativo para o desenvolvimento cognitivo dos recuperandos e este trabalho versa sobre o desenvolvimento de habilidades e capacidades, visando principalmente a construção de conhecimento”.

 

Para a presidente da Funac, Cintia Nara Selhorst, a integração de unidades da Sejudh, como a Fundação e a Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), possibilita o sucesso de projetos como este. “A sincronização do trabalho de setores como a SAAP e Funac, a afinidade com a qual temos exercido nossas funções, tem garantido bons resultados, como o que está sendo executado aqui no CRC”.

 

Presidente da OABMT, Maurício Aude afirma que a entidade tem cumprido seu papel institucional e de relevo social ao colaborar com a reeducação dos detentos do Carumbé, reeditando esse evento criado no passado pelo ex-presidente Silva Freire. “Uma das maiores satisfações desta gestão é poder ser parceira do Setembro Freire, extrapolar os limites de atuação da Ordem – que é a defesa da advocacia e da sociedade – e também tratar da história e da cultura”.

 

Mais parceiros e programação

 

O Setembro Freire também conta com outros parceiros como: Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso; Sala da Mulher; Prefeitura Municipal de Cuiabá; Tribunal de Contas do Estado e da Universidade Federal de Mato Grosso – Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Vivência.

 

Patrocinam a ação cultural a Gráfica Print e o advogado Amaral Augusto da Silva. O apoio cultural é da Fapemat; RG Dicke; Grupo de Pesquisa em Psicologia da Infância (GPPIN); Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO); Mestrado em Estudos de Linguagem (MEEL); Rede CO3; OAB-MT; Fiemt; Iphan; Seduc; Museu de Arte de Mato Grosso – MA-MT; Museu Histórico de Mato Grosso; Cena 11; Entrelinhas Editora; Livraria Nobel; Casa de Guimarães; Colégio Master; Água Lebrinha; Correia da Costa Advogados; Papelaria Dunorte e Yod Comunicação.

 

Todas as atividades que compõem o Setembro Freire podem ser conferidas no sitewww.casasilvafreire.org.br. Fonte: Casa Silva Freire e Sejudh-MT Fotos Rai Reis

premium

Ler Anterior

> Cancelamento eletrônico e divulgação do protesto como forma mais eficaz de recuperar crédito serão temas de palestra na XIII Convergência

Leia em seguida

22/09/2015 – VG terá cinco sessões de júri na próxima semana

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *