Reage MT tem seu primeiro ato cívico nesta terça-feira

10/10/2017 – O movimento Reage MT, idealizado conjuntamente por 57 entidades da sociedade civil organizada como uma resposta aos escândalos que instalaram a crise ética, moral e política em Mato Grosso, terá seu primeiro ato cívico nesta terça-feira (10), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), a partir das 17 horas.

Pensado para ampliar a divulgação das propostas elaboradas pelos organismos envolvidos, no intuito de modificar os sistemas públicos no Estado e cobrar a devida punição aos usurpadores do erário, o encontro congregará todos os interessados em conhecer o manifesto redigido pelas entidades e aderir ao movimento.

No último final de semana, ao longo do IV Colégio de Presidentes da OAB-MT, o convite foi levado aos presidentes de subseções da Ordem e representantes da advocacia de todo o Estado, presentes no evento em Peixoto de Azevedo.

“Não é só direito do cidadão, mas é dever daquele que ocupa cargo público dar explicações e aqui é papel da OAB-MT, como representante da sociedade civil e integrante desse movimento, fazer essa cobrança”, comentou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, aos demais representantes da instituição.

Escândalos envolvendo agentes públicos em todas as esferas de poder tornam indispensável a mobilização da sociedade na defesa do patrimônio público, fruto do trabalho dos contribuintes mato-grossenses.

Leonardo Campos ainda destacou a necessidade de se realizar um debate profundo com os horizontes que precisam ser enxergados. “Não podemos admitir que tomamos conhecimento desses desvios de mais de R$ 1 bilhão somente após uma delação premiada. Precisamos chamar os órgãos de controle, inclusive defendendo a independência funcional das controladorias, por exemplo”, disse.

Artistas e outros profissionais do meio cultural do Estado também estarão presentes para apresentar carta aberta à sociedade contra a censura às manifestações artísticas e à liberdade de expressão em Mato Grosso.

premium

Ler Anterior

STJ volta a analisar emissão de título rural relacionado ao Banco Santos

Leia em seguida

Advogado Jackson Coutinho escolhido para juiz do TRE de Mato Grosso

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *