Prefeitura de Cuiabá informa que Governo do Estado bloqueia trincheira Jurumirim nesta quarta-feira (9) para obras de reparos; confira as rotas alternativas

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), autorizou o Governo do Estado a começar os trabalhos de recuperação e restauração da trincheira Jurumirim nesta quarta-feira (9), a partir das 5h da manhã.  Isso porque, na vistoria realizada na segunda-feira (7), a equipe de  engenharia da Semob, constatou que  a  Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra)  concluiu os  reparos nas vias que servirão de rotas alternativas. Foram feitas sinalizações horizontais e verticais, além de faixas informativas.
As rotas alternativas serão no sentido Av.do CPA/Coxipó e sentido  Fernando Corrêa/ Av. do CPA . (CONFIRA EM ANEXO).
A pasta de mobilidade informa que o trajeto é “alternativo” e não um “desvio obrigatório”. As vias laterais, chamadas de marginais, estarão liberadas. Já a parte inferior da trincheira, chamada de “mergulho”, será totalmente fechada.
Durante o período de obra, os agentes de trânsito estarão nos principais pontos das rotas alternativas para orientar os motoristas e tentar minimizar o impacto no trânsito com o fechamento da  trincheira.

O período estimado de fechamento da trincheira Jurumirim é de sete meses para que seja corrigido um problema no sistema de drenagem de águas pluviais. A previsão é que, somente na parte inferior, deva ser retirado cerca de 1,5 metro de solo e substituído por outro de melhor qualidade. Essa obra foi orçada em R$ 50,5 milhões e estava no pacote das grandes obras de mobilidade que seriam entregues em 2014 – antes dos jogos da Copa do Mundo – a Capital foi uma das subsedes.

 

Por: Fernanda Leite/Luiz Alves

Rocha

Ler Anterior

Ministro da Saúde confirma destinação de doses extras de vacinas contra a covid-19 para Cuiabá

Leia em seguida

Comissão do Direito do Idoso da OAB-MT cobra cumprimento da lei que garante desconto em passagens de ônibus intermunicipais

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *