PJe: Servidores de Cuiabá aprovam treinamento

06/07/2016 – Os servidores que trabalham nas secretarias das varas onde o Processo Judicial Eletrônico (PJe) será implantado, no Fórum de Cuiabá, aprovaram o treinamento que está sendo oferecido pela Escola dos Servidores do Poder Judiciário. Nesta segunda e terça-feira (4 e 5 de julho) eles estão passando por uma capacitação para aprender a manusear a ferramenta que será instalada em diversas varas da Capital no dia 1º de agosto.

“Eu adoro novidades, gosto de aprender coisas diferentes. Estou achando muito interessante o PJe. Tenho 25 anos de Judiciário, sempre trabalhei com o processo físico, mas nunca é tarde para se aprimorar. Acredito que ganharemos muito com o processo digital, que trará agilidade em nosso trabalho e na prestação jurisdicional. Penso que no dia a dia, ao manusearmos a ferramenta, será mais fácil. A aula está sendo bastante didática. Temos a oportunidade de tirar as dúvidas e de aprender a navegar no sistema”, destaca a servidora da Secretaria da 8ª Vara Cível, Heloísa Maria dos Santos Magalhães.

Conforme o instrutor do curso, Rosivaldo Rodrigues, no primeiro momento do treinamento as pessoas ficam assustadas com o novo, mas depois elas percebem que a ferramenta é de fácil manuseio e trará uma série de benefícios para o trabalho. “Nosso objetivo aqui não é ensinar tudo sobre o PJe, não vamos passar centenas de informações de uma só vez para deixar os servidores assustados e com medo de não saber utilizar o PJe. O treinamento é para que eles tenham um entendimento sobre o fluxo do processo”.

De acordo com ele, um dos principais receios que quem manuseia a ferramenta é de tirar do “ar”, “desaparecer” ou “apagar o processo. “Esse receio ainda é muito comum, mas isso não vai acontecer, podem ficar tranquilos. Mas, se por acaso ele não ficar visível, temos como recuperá-lo”.

O instrutor explica ainda que uma vez que o processo é protocolizado não tem mais a possibilidade de excluí-lo. “O processo virtual é mais seguro que o processo físico. Hoje já estamos com aproximadamente 80 mil processos eletrônicos no Judiciário do Estado. Este é o caminho”.

Quem ficou com receio de operar a ferramenta foi a servidora Creuza da Costa, que há 30 anos trabalha no Judiciário. “Sempre trabalhei com papel. Achei um pouco complicado, essa garotada jovem tem mais facilidade do que nós que estamos perto de se aposentar. Por isso, acho importante o curso, porque temos a oportunidade de aprender, de tirar dúvidas. O novo sempre deixa a gente com um pouco de medo, faz parte, mas vou aprender”, garante.

O servidor Heitor Roberto Almeida, da 4ª Vara Cível, está há 17 anos trabalhando no Poder Judiciário e vê com bons olhos a mudança. “Eu estou gostando do curso. Acho importante nós passarmos por este treinamento. É novo, é diferente, mas não é difícil de manusear. Acredito que dará agilidade ao nosso trabalho. Na prática acho que será fácil de operar. No início existe aquela resistência, mas aos poucos as pessoas se acostumam. Vai ser para melhorar o Judiciário”.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso já implantou o Processo Judicial Eletrônico em 68 órgãos julgadores do 1º e 2º Grau, entre Varas Judiciais, Centrais de Mandados, Centrais de Conciliação, Juizados Especiais, Câmaras e Turma Recursal.

Cinco turmas de oficiais de Justiça que atuam nas respectivas varas já passaram pelo treinamento, bem como os magistrados e assessores destas unidades judiciárias. Com esta turma de servidores das secretarias encerra o ciclo de capacitações para o público interno.

Nos dias 25 e 26 de julho a capacitação será para o público externo. Das 9 às 12 horas o foco são os advogados. Já no período da tarde, das 14 às 18 horas, o treinamento será ofertado para defensores, promotores e procuradores.
Para mais informações sobre a ferramenta acesse o hotsite www.tjmt.jus.br/pje.

Redação JA/Por Janã Pinheiro/Fotos: Tony Ribeiro

premium

Ler Anterior

Presidente da Assembleia Maluf, busca referências para atualização da constituição de MT

Leia em seguida

Estão abertas inscrições para duas vagas de juiz membro do TRE-MT – categoria jurista

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *