> PJe: avaliação positiva após implantação em Lucas

Quase 50 dias após a implantação e migração do Processo Judicial Eletrônico (PJe) na Comarca de Lucas do Rio Verde (350 km ao norte de Cuiabá), a avaliação é positiva. Tanto servidores quanto magistrados e advogados reiteram que a plataforma só vem a contribuir para a celeridade no trâmite processual e, consequentemente, a melhor prestação jurisdicional.

Todos os processos judiciais do Juizado Especial (5ª Vara) e das Varas Cíveis (1ª, 2ª, 3ª e 6ª) já são protocolados de forma virtual e exclusivamente por meio do PJe, otimizando tempo e economizando custos com papel e infraestrutura.

De acordo com o juiz diretor do foro, Cássio Luis Furim, todos ainda estão passando pela fase de adaptação em razão do pouco tempo de instalação da ferramenta, porém ele diz que o manuseio é simples e a avaliação, de forma geral, é muito positiva. “Surgem algumas dúvidas, já que é tudo muito recente, e quando isso ocorre os servidores ligam no número do suporte da TI do Tribunal e as questões vão sendo resolvidas. Esse aprendizado será gradativo”, observou.

O magistrado destacou ainda a celeridade de todo o trâmite processual. “Ainda estamos na fase inicial da tramitação dos processos virtuais, mas é indiscutível a rapidez de como todo o trâmite é feito. O advogado manda o processo e acompanha tudo pelo computador, não precisa mais se deslocar para ir ao Fórum e também não precisa se atentar aos prazos dos protocolos nas sedes das comarcas. Isso proporciona facilidade no acesso, informação e trâmite”, ressaltou.

O juiz lembrou ainda que quando lidava com processos físicos, demorava cerca de 10 dias até que o feito chegasse ao gabinete do juiz. Hoje, com o PJe, no mesmo dia o juiz já recebe o processo. “Creio que quanto mais usarmos o PJe nos tornaremos mais hábeis com essa ferramenta”, complementou.

A gestora da 2ª Vara Cível de Lucas do Rio Verde, Belques Solange Grisa Leseux, disse estar gostando de manusear o Processo Judicial Eletrônico. Há 17 anos como servidora do Poder Judiciário de Mato Grosso, ela disse que desde que houve a implantação o trabalho está sendo tranquilo. Ela enfatizou a questão da celeridade proporcionada pela plataforma.

“Estou gostando e o PJe tem agilizado bastante a nossa rotina. Antes os processos ficavam parados dois ou três dias na minha mesa. Hoje eles já são encaminhados no mesmo dia. É um sistema bem produtivo e célere”, contou.

Envolvidos diretamente em todo esse universo, os operadores do direito também utilizam o PJe para protocolar as ações de seus clientes. Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Lucas do Rio Verde, Eduardo Fonseca Villela, esse sistema e a virtualização de processos serão bons para todos.

“O PJe vai agilizar e muito todo o andamento do processo. Temos muitos elogios quanto ao sistema e também ao respaldo que estamos tendo do suporte do Tribunal de Justiça. Sempre que surge uma dúvida entramos em contato pelo telefone ou pelo e-mail que se encontra no hotsite do PJe e somos atendidos de imediato. Essa ferramenta vai facilitar muito a vida dos advogados”, finalizou.

Por Dani Cunha

premium

Ler Anterior

11/05/2016 – Plano Estadual de Políticas Sobre Drogas será lançado dia 11 no TJMT

Leia em seguida

> Sorriso recebe Oficina de Parentalidade

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *