OABMT reitera pedido para pagamento a advogados dativos ao governador do Estado

27/04/2015 – A diretoria da OABMT reiterou ao governador do Estado o pedido para que os advogados dativos recebam seus honorários de forma administrativa durante reunião realizada nesta quinta-feira (23 de abril), no Palácio Paiaguás. O presidente da Ordem, Maurício Aude, lembrou que a Comissão de Defesa dos Honorários Advocatícios elaborou e apresentou um estudo ao então procurador-geral do Estado, Jenz Prochnow, em julho de 2013, no sentido de que o Estado pague os honorários devidos aos advogados dativos. “Este projeto já foi aprovado junto à Procuradoria-Geral do Estado e era uma luta antiga. Agora só queremos que ele seja cumprido”, resumiu.

O governador, Pedro Taques, ouviu a reivindicação da Seccional e delegou ao secretário da Casa Civil, Paulo Taques, a função de verificar junto ao atual procurador-geral, Patrick Ayala, em que situação se encontra o projeto.

Estiveram reunidos o presidente da Ordem, Maurício Aude; a vice-presidente, Cláudia Aquino de Oliveira; os secretários-geral e adjunto, Daniel Paulo Maia Teixeira e Ulisses Rabaneda, respectivamente; o presidente e o secretário-geral da Comissão de Direito Bancário e Securitário, Evandro Cesar A. dos Santos e Bruno Felipe Monteiro Coelho; o integrante da Comissão de Direito do Trabalho, Marcelo Ambrosio Cintra; o membro da Comissão de Fiscalização dos Gastos Públicos e Combate à Corrupção, Matheus Lourenço Rodrigues da Cunha; o governador, Pedro Taques; e o secretário da Casa Civil, Paulo Taques.

Parceria

Durante a reunião, o governador enfatizou que precisa do apoio da OABMT no sentido de conseguir finalizar a construção do Hospital Central de Cuiabá, localizado no Centro Político Administrativo e abandonado há 30 anos. De acordo com Pedro Taques, a ideia do governo é realizar a partir do mês de maio diversos eventos que ajudem na arrecadação de recursos, os quais serão revertidos à obra.

Na ocasião, sugeriu que a Ordem também faça palestras com o mesmo objetivo e crie uma comissão de advogados para colaborar na fiscalização do emprego de todo o dinheiro no hospital.

O presidente da Seccional, Maurício Aude, informou que a instituição contribuirá no que for possível para a viabilidade do projeto, uma vez que também atua no campo social. “Vamos estreitar ainda mais essa interlocução, até mesmo porque o próprio governador já determinou que em todas as reuniões com as instituições haja a presença de um representante da Ordem a fim de que sejam discutidas ideias e soluções em comum acordo”, concluiu.POR OAB

premium

Ler Anterior

Representantes da OABMT atuam como debatedores em Seminário Internacional da Famato e TJMT

Leia em seguida

Advogados e advogadas de 13 Subseções participam de Curso de Gênero na OABMT

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *