• 19 de setembro de 2021

OABMT participa de posse de novo presidente do TJMT

A diretoria da OABMT participou da solenidade de posse do novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), realizada na tarde desta segunda-feira (2 de fevereiro), na sede do órgão, e desejou sucesso desde o início dos trabalhos, enfatizando que os novos dirigentes têm força para alcançar os resultados traçados no planejamento estratégico 2015-2020. Foram empossados os desembargadores Paulo da Cunha (presidente), Clarice Claudino da Silva (vice-presidente) e Maria Erotides Kneip Baranjak (corregedora-geral).

Em seu pronunciamento, o presidente da Ordem, Maurício Aude, destacou que a Seccional continua de portas abertas e à disposição para continuar contribuindo no que for necessário para uma justiça mais célere e eficiente. “Queremos continuar dialogando com a magistratura, como tem ocorrido ao longo dos últimos cinco anos, para que tenhamos um Judiciário mais fortalecido. Queremos que o TJMT continue reconhecendo a OABMT como indispensável institucionalmente e também no dia a dia da sociedade”.

Diálogo com advocacia

Aude aproveitou a oportunidade e agradeceu ao ex-presidente, desembargador Orlando de Almeida Perri, por ter permitido a aproximação da OABMT também na tomada de decisões quando o assunto envolvia a advocacia.

“Ressalto dois momentos importantes: o primeiro deles foi o reconhecimento de Vossa Excelência das deficiências do Poder Judiciário e constante luta para resolver ou, ao menos, amenizar os problemas. Sabemos que nem sempre é possível fazermos tudo, mas o senhor empreendeu esforços nesse sentido, pois várias foram as reuniões em que estivemos juntos tratando de assuntos envolvendo várias comarcas. O segundo ponto diz respeito ao diálogo aberto com a advocacia e provas disso foram os comparecimentos no Colégio de Presidentes de Sinop, ocasião em que ouviu os anseios da advocacia dos quatro cantos do Estado, e também em reuniões do Conselho Seccional, colhendo sugestões e prestando esclarecimentos sobre a gestão. Esse diálogo trouxe decisões favoráveis à advocacia, mostrando o reconhecimento que a magistratura tem com nossa classe, a exemplo do voto do desembargador Rondon Bassil, ao trancar ação penal que havia acusado um advogado de emitir parecer jurídico em procedimento administrativo na Câmara de Vereadores de Cuiabá”.

O novo presidente do TJMT, desembargador Paulo da Cunha, disse “que todo recomeço é um desafio e que requer virtudes, mormente quando se trata de conduzir um órgão tão especial como o Poder Judiciário. Traçamos um plano conjunto de gestão e vamos fazer o melhor dignamente para que tudo dê certo. Nossa gestão agirá na pacificação social por meio da conciliação, pois entendemos que essa postura repercutirá na taxa de congestionamento de processos e, consequentemente, melhorará a prestação jurisdicional. Também investiremos no Processo Judicial Eletrônico (PJe), em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e espero que o espírito de união e respeito prevaleça nesses dois anos de mandato”.

Fotos: José Medeiros – Fotos da Terra
Assessoria de Imprensa OAB/MT

premium

Ler Anterior

Mato Grosso! É hora de parar?

Leia em seguida

Vice-presidente defende a pacificação social

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *