OABMT envia adesivos e panfletos da Campanha de Valorização da Advocacia para subseções

A OABMT encaminhou às 29 subseções adesivos e panfletos alusivos à Campanha de Valorização da Advocacia, lançada no início deste ano. O objetivo é estimular a sociedade a contratar um profissional do direito para buscar soluções para os conflitos do dia a dia. Os materiais também estão disponíveis para advogados e advogadas retirarem na sede e nas salas da Ordem localizadas nos órgãos públicos de Cuiabá.

Para a diretoria da Ordem, “a campanha reafirma a indispensabilidade do advogado e da advogada na defesa dos interesses dos cidadãos. Sempre que as pessoas precisarem resolver alguma demanda judicial ou até mesmo extrajudicial, dependendo do caso, é fundamental que consultem um advogado ou advogada antes de tomar uma decisão. A análise de uma situação com a presença de um profissional capacitado é sempre vantajosa para a pessoa tomar determinada decisão”.

Os materiais enviados observam a questão da igualdade de gêneros, ou seja, as peças publicitárias foram criadas para serem utilizadas em ambos os sexos: “Fica a dica: com advogado sua vida descomplica” ou “Fica a dica: com advogada sua vida descomplica” são exemplos de frases.

A linguagem das peças publicitárias é mais coloquial para alcançar todos os públicos, em especial, o cidadão comum que não tem o conhecimento jurídico e nem da linguagem do Direito. Um dos panfletos explica que “seja uma simples consulta, distribuição ou acompanhamento de processos, o profissional da advocacia buscará os melhores resultados para as suas questões, o que na maioria dos casos, você não conseguiria solucionar ou descomplicar sozinho”.

O presidente da OABMT, Mauricio Aude, convida todos os advogados e advogadas a se unirem nessa campanha. “Temos que mostrar à sociedade a importância de se contratar um profissional da advocacia quando ingressar com demanda no Judiciário ou mesmo quando for demandado judicialmente. Assim como se busca profissionais de outras áreas para cuidar da saúde, do patrimônio, o cidadão também precisa de advogados e advogadas para se defender, seja cível ou criminalmente, ou buscar a garantia de um direito”, pontuou.POR OABMT

premium

Ler Anterior

Duas audiências públicas solicitadas por Maluf acontecem nesta 6ª

Leia em seguida

Seminário debate atuação dos órgãos públicos no processo de regularização fundiária

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *