• 18 de abril de 2021

OAB/Jaciara se habilita para receber Centro de Detenção Provisória

19/12/2014 Após diversas reuniões entre as diretorias da Subseção de Jaciara e da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), o Centro de Detenção Provisório (CDP) do município está prestes a começar a ser construído, isto se o processo de habilitação para o recebimento da verba federal for aprovado. A notícia foi comemorada pelo presidente da OAB/Jaciara, Claudinez da Silva Pinto Junior, ao informar que uma cidade desistiu de receber a verba e a Sejudh iniciou todo o procedimento para efetivar o projeto de construção em Jaciara, sendo que até a escritura de doação do terreno já foi lavrada.

“A OAB/Jaciara tem lutado por mais de seis anos pela reforma da cadeia pública que se encontra muito deteriorada, além de superlotada. Não há vagas para mulheres e nem para presos do regime semiaberto. Além disso, está localizada no centro da cidade, em frente a um hospital particular e bem próximo do centro espírita e de uma escola municipal, sendo que professores e alunos já serviram como reféns de bandidos. Após muita luta e com o apoio da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Poder Judiciário, Maçonaria, estamos prestes a obter mais uma conquista para nossa região”, disse Claudinez Junior.

Em novembro deste ano, a OAB/Jaciara, junto com o Poder Executivo e Legislativo, conseguiu que um terreno de 10 hectares fosse doado ao Estado para a construção do CDP. De acordo com o presidente da OAB/Jaciara, a construção do CDP proporcionará mais segurança à sociedade e poderá abrigar até uma microempresa dentro da unidade para oportunizar trabalho aos detentos.

Na ocasião, o secretário de Justiça e Direitos Humanos disse ter visitado as cadeias públicas de Jaciara e Juscimeira e reconheceu que elas são as mais precárias de todo o Estado.

REDAÇÃO JA

FONTE OAB/MT

premium

Ler Anterior

18/12/2014 – Novo CPC é aprovado pelo Senado e assegura conquistas para a advocacia

Leia em seguida

Mais um ano de grandes conquistas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *