Novo presidente anuncia ‘medidas amargas’ no Poder Legislativo de MT

02/02/2015 – Deputado Guilherme Maluf (PSDB) falou em ‘enxugamento’ e cortes.
Ele foi eleito novo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

O novo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Guilherme Maluf (PSDB), anunciou que será necessário implementar “medidas amargas” para a gestão do Poder Legislativo no biênio 2015/2017.
O anúncio foi feito logo após a eleição da Mesa Diretora neste domingo (1º), precedida pela cerimônia de posse dos 24 deputados estaduais. Eleito com 23 votos em votação com chapa única, Maluf antecipou que serão necessários cortes, medidas de austeridade e reforma administrativa.
“O deputado Nininho [novo primeiro secretário da ALMT] e eu vamos tomar pé da situação da Casa agora. Vamos fazer um levantamento tanto do quadro funcional quanto da questão financeira da Casa. Vamos propor sim algumas medidas amargas, não tenha dúvidas. Nós vamos fazer um estudo de todos os contratos, de todo o quadro funcional da Casa, para que nos norteiem nas decisões”, anunciou Maluf.
Os números ainda não estão consolidados, mas a estimativa informada por ele é de que cerca de 200 cargos da ALMT tenham de ser extintos como parte da política de “enxugamento” da Casa de Leis e de “resgate dos princípios” do Poder Legislativo.
saiba mais
Com 23 votos, deputado Guilherme Maluf é eleito presidente da ALMT
Assembleia Legislativa tem mais de 45% de renovação em Mato Grosso
As medidas específicas deverão ser anunciadas assim que o diagnóstico da Casa estiver pronto, afirmou, em discurso semelhante ao feito pelo governador Pedro Taques (PDT) ao assumir o comando do Poder Executivo, anunciando cortes, reformas, medidas de transparência e austeridade.
Enquanto isso, segundo o parlamentar, pelo menos três comissões serão criadas para tratar de grandes temas que a ALMT precisa superar. A primeira comissão terá responsabilidade de planejar um pacote de medidas de “enxugamento” da máquina do Poder Legislativo. A segunda deverá debater os mecanismos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), contribuição cuja destinação atualmente é objeto de polêmica entre o governo do estado e municípios. A terceira comissão deverá rever a política de incentivos fiscais que vem sendo praticada no estado.
“Eu tenho certeza que essa legislatura vai se diferenciar bastante. As principais medidas vão ser norteadas por transparência. Nós vamos dar publicidade aos nossos atos. Vamos promover sim economia dentro da Casa, vamos fazer uma reforma administrativa, modernizar a Casa, e, sobretudo, aproximar a Casa da sociedade. Esse parlamento tem que estar mais próximo dos 141 municípios de Mato Grosso e de seu povo”, declarou Maluf.
Em seu discurso de encerramento da sessão que o elegeu como novo presidente, o tucano também defendeu a implementação de medidas que aperfeiçoem e agilizem o processo de votação das matérias na ALMT, o fortalecimento do corpo técnico da Casa para evitar a ocorrência de erros nos projetos (como textos com elementos de inconstitucionalidade que acabam tendo de ser vetados pelo governador) e mecanismos que promovam maior transparência aos atos do parlamento. “Nosso compromisso é com o povo, e o povo exige transparência”, reforçou.

DO G1

premium

Ler Anterior

01/02/2015- Com 23 votos, deputado Guilherme Maluf é eleito presidente da ALMT

Leia em seguida

MEC divulga nesta segunda a lista de aprovados para as bolsas do Prouni

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *