• 8 de março de 2021

Nova instrução normativa do TJ é apresentada

28/03/2015 – A Instrução Normativa nº 1/2015, que operacionalizará a rotina dos expedientes e processos que tramitam no âmbito das unidades do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, no biênio 2015/2016, foi apresentada aos coordenadores de área do TJMT em reunião realizada pela diretora e vice-diretora geral do Tribunal.

O objetivo da Instrução é delimitar a atuação da diretora e vice-diretora geral com relação às suas atribuições. A norma também estabelece o fluxo dos encaminhamentos e dos expedientes administrativos, a fim de nortear todas as coordenadorias sobre como devem proceder de acordo com cada demanda.

A normativa dispõe sobre a definição e repartição de competências e atribuições da Diretoria Geral, Vice-Diretoria Geral e Coordenadoria de Recursos Humanos. “Considero que esta reunião foi muito positiva, pois além de apresentarmos esta instrução aos coordenadores tivemos a oportunidade de alinhar como deve ser o fluxo dentro do Tribunal. Este nosso encontro antecipou uma reunião institucional que teremos em breve com o presidente do TJ, desembargador Paulo da Cunha”, explica a diretora-geral, Suseth Terezinha Metello Taques Lazarini.

A vice-diretora geral, Vânia Mazarello Monteiro da Silva, ressalta que a reunião foi importante para que um primeiro contato com os coordenadores e apresentação do fluxo de processos, evidenciando a celeridade na tramitação dos feitos administrativos.

Ela cita como exemplo a licença prêmio. “Quem concede é a Coordenadoria de Recursos Humanos. Porém, como impacta no orçamento, o processo vai parar nas mãos do presidente, que autoriza o pagamento de acordo com a dotação orçamentária financeira”.

“Para o servidor o instrumento da delegação é muito interessante, porque antes as decisões ficavam centralizadas na Presidência, demorando mais devido à grande demanda de pedidos. A partir do momento que este tipo de atribuição pode ser delegada, o fluxo melhorou muito. É importante que todos os coordenadores saibam como funciona o fluxo, para fazer os encaminhamentos corretos, dando assim dinamicidade na hora de encaminhar as demandas”, explica Vânia Mazarello.

Coordenadoria de Comunicação do TJMT

premium

Ler Anterior

OAB abre inscrições para duas vagas de conselheiros no CNMP

Leia em seguida

CNJ apresenta projeto de audiência de custódia em MT

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *