Nota do IAB sobre agressão a advogada em Duque de Caxias (RJ)

11/09/2018 – O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), por meio de nota assinada pela presidente nacional, Rita Cortez, manifestou “repúdio e indignação” à agressão sofrida, na segunda-feira (10/9), pela advogada Valéria Lúcia dos Santos, que foi algemada durante audiência no 3º Juizado Especial Cível de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. “O episódio revela grave e inadmissível desrespeito à advocacia, merecendo resposta firme e enérgica, para que este tipo de conduta não se generalize ou venha a se repetir por parte de quem quer que seja”, afirmou Rita Cortez.

Leia a nota na íntegra:

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) manifesta, veementemente, repúdio e indignação à agressão sofrida pela advogada Valéria dos Santos, no 3º Juizado Especial Cível de Duque de Caxias, na Baixada fluminense.

O episódio revela grave e inadmissível desrespeito à advocacia, merecendo resposta firme e enérgica, para que este tipo de conduta não se generalize ou venha a se repetir por parte de quem quer que seja.

O inexplicável uso ilegal de algemas confirma a tendência da criminalização da classe, com intensificação de atitudes de desvalorização e desqualificação dos advogados e advogadas.  Além da violação das prerrogativas que nos são asseguradas, o ato sugere também discriminação de gênero e raça.

O IAB entende que não basta repelir o ato cometido e preconiza a adoção de medidas efetivas no sentido de responsabilizar as autoridades judiciárias e os agentes públicos envolvidos.

O IAB se solidariza com as advogadas e advogados que são vítimas rotineiramente do desprezo por parte das autoridades e subscreve as manifestações do sistema OAB, através das comissões responsáveis pela defesa das prerrogativas profissionais.

Precisamos dar um basta ao arbítrio e ao autoritarismo que se alastram na sociedade, atingindo diretamente a advocacia por ser ela protagonista na luta pelo respeito aos direitos e garantias individuais do povo brasileiro.

Rita Cortez

Presidente nacional do IAB

premium

Ler Anterior

OAB vai ao STF contra nova exigência da CLT para ação trabalhista

Leia em seguida

Não há ganho de capital tributável em operações de permuta de imóveis

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *