Mulher terá de indenizar pai de sua filha por acusá-lo de abusar da menina

27/07/2016 – Uma mulher foi condenada a pagar 40 salários mínimos de indenização ao ex-companheiro, pai de sua filha, por tê-lo acusado de abusar sexualmente da menina, o que não foi comprovado mesmo após ampla apuração na esfera criminal. A decisão é da 4ª câmara de Direito Privado do TJ/SP.


O autor da ação afirmou que as acusações tinham por objetivo impedir as visitas regulamentadas em juízo. Pediu indenização por danos morais em razão da angústia e sofrimento causados com a suspensão dos encontros.

Para o relator do recurso, desembargador Natan Zelinschi de Arruda, o comportamento da mãe configura descaso e prática de alienação parental, ampliando a aflição psicológica do pai.

“O óbice apresentado pela genitora atinge o patrimônio imaterial do autor. Destarte, o egoísmo da requerida não pode prevalecer, já que o pseudoindividualismo em nada contribui para a criação e formação da prole.”

Os desembargadores Hamid Bdine e Enio Zuliani também integraram a turma julgadora e acompanharam o voto do relator.

premium

Ler Anterior

Recuperação judicial justifica extinção de multa por não pagamento de verba rescisória no prazo

Leia em seguida

Ministério Público alerta sobre tentativa de “golpe” que pode por fim ao Gaeco em MT

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *