Mauro Mendes tem larga vantagem sobre Pedro Taques e Wellington segundo o instituto Voice Pesquisas

23/09/2018 – O instituto Voice Pesquisas simulou os cenários mais prováveis para um eventual segundo turno ao Governo. Em um primeiro cenário, na modalidade de voto estimulada, o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM) tem 43,3%, contra 20,4% do governador Pedro Taques (PSDB).

Os indecisos somam 24,1% e votos nulos e em branco 10,5%. Já 1,6% dos entrevistados não responderam. Em outro cenário, Mendes venceria de Wellington com 41,7% dos votos contra 18,2%, respectivamente. Neste cenário, os indecisos somam 28,1% e votos nulos e em branco 11,5%. Já 0,5% dos entrevistados não responderam.

Em um terceiro cenário, o candidato Wellington Fagundes (PR) venceria o governador Pedro Taques. O senador teria 33,4% dos votos, contra 23,4% do tucano. Os indecisos somam 28,7% e votos nulos e em branco 13,3%. Outros 1,2% dos entrevistados não responderam.

Estimulada
O quarto levantamento do Voice sobre o cenário eleitoral mostrou Mendes (DEM) com 38% dos votos na modalidade estimulada. Em seguida aparece o governador Pedro Taques (PSDB), com 19% das intenções de voto, empatado tecnicamente com Wellington Fagundes (PR), com 17%.

Depois estão Arthur Nogueira (Rede), com 2%; e Moisés Franz (Psol), com 1%. Os votos brancos e nulos somaram 9%; os indecisos, ou que não souberam responder, 12% (e 2% não respondeu). A margem de erro do estudo é de 3,5%, para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

O Voice Pesquisas ouviu 812 eleitores em 30 municípios de todas as regiões do Estado, entre os últimos dias 14 e 18 de setembro. O levantamento foi contratado pelo próprio instituto e está registrado no TRE-MT sob o nº MT – 06521/2018.

 

Confira os gráficos:

 

Mauro Mendes x Pedro Taques:

 

 

Mauro Mendes x Wellington Fagundes:

 

 

Wellington Fagundes x Pedro Taques:

 

 [/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

premium

Ler Anterior

TRE fecha sistema de candidaturas com 515 candidatos; 28 concorrem sub judice, três deles com base na Lei da Ficha Limpa

Leia em seguida

TJ manda Defaz compartilhar investigação contra agropecuária

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *