Maria Helena e Luiz Ferreira tomam posse no TRE-MT

15/04/2015 – A desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas e o desembargador Luiz Ferreira da Silva tomaram posse, na noite desta terça-feira (14), como presidente e vice-presidente/corregedor, respectivamente, do Tribunal Regional Eleitoral de mato Grosso (TRE-MT).

Eles foram eleitos para a direção do TRE-MT no biênio 2015-2017 por decisão do Pleno do Tribunal de Justiça (TJ-MT), proferida em dezembro do ano passado.

A solenidade de posse foi realizada no plenário do TRE-MT e contou com a presença de diversas autoridades, como o governador do Estado Pedro Taques; o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes; o presidente do TJ-MT, desembargador Paulo da Cunha; o procurador regional eleitoral, Douglas Fernandes; o deputado federal Carlos Bezerra; o defensor público-geral, Djalma Mendes, entre outros.

Em seu discurso, a nova presidente do TRE-MT – que atuou como vice/corregedora na gestão passada e é a primeira mulher a presidir o tribunal – destacou a “feliz coincidência” de ela e o seu vice/corregedor Luiz Ferreira serem egressos da advocacia.

A desembargadora também agradeceu ao ex-presidente do órgão, desembargador Juvenal Pereira, e aos juízes e servidores que auxiliaram a última gestão. Segundo ela, essa parceria contribuiu para que “nenhuma mácula caísse sobre o pleito eleitoral de 2014”.

“Divido esse sucesso com os abnegados servidores da Justiça Eleitoral que, a cada dia surpreendem pela devoção e pelo comprometimento”, disse.

Ela afirmou que, entre os desafios da próxima gestão, estão os de materializar a vontade do eleitor nas eleições municipais de 2016 e fazer o recadastramento biométrico em mais de 100 mil eleitores até abril de 2017.

“Também pretendemos ampliar os mecanismos remotos de acompanhamento, consulta e peticionamento judicial, fornecendo aos advogados meios cada vez mais eficazes de atuação”, adiantou.

Quanto à sua atuação como vice-presidente e corregedora, ela afirmou que “não fez mais do que suas atribuições”, mas destacou metas de julgamento da “Pauta Limpa”, as denúncias recebidas pelo aplicativo “Pardal” e a correta aplicação da Lei da Ficha Limpa.

Também discursou o juiz membro Pedro Francisco, o procurador regional Eleitoral Douglas Fernandes, o governador Pedro Taques e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, Maurício Aude.

premium

Ler Anterior

Mais de 100 estagiários prestam compromisso nesta segunda-feira na OABMT

Leia em seguida

Luiz Edson Fachin será indicado para vaga do Supremo Tribunal Federal

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *