Magistrados visitam postos da Justiça Comunitária

Magistrados que nesta gestão assumiram a coordenação do programa Justiça Comunitária em nível estadual, juiz José Antônio Bezerra Filho, e municipal em Várzea Grande, juiz Luís Otávio Pereira Marques, visitam os postos de atendimento do projeto nos bairros da comarca na manhã desta quarta-feira (8 de abril), a partir das 9h.

O objetivo é verificar in loco a situação atual de estrutura física e humana dos postos de atendimento de Várzea Grande, observar se o número de postos e agentes suprem as demandas e colher informações de agentes e da comunidade para verificar se realmente há efetividade no programa. De posse desse diagnóstico, os magistrados terão subsídios para buscar mais investimentos e aparelhamento para o fortalecimento e a expansão do programa.

O programa leva a Justiça mais próxima de quem mais precisa e conta com trabalhos voluntários de pessoas atuantes em suas comunidades, que doam parte de seu tempo e se dispõem a atuar como agentes comunitários da Justiça, prestando assistência gratuita aos mais necessitados e humildes. Essas pessoas fornecem informações sobre cidadania, direitos e deveres, fazem visitas domiciliares, encaminhamentos e acompanhamentos e às vezes até conciliam conflitos. As principais demandas que encontram se referem ao Direito de Família e Previdenciário. Há postos em que são feitos dez a 15 atendimentos por dia.

O itinerário de visitas desta quarta-feira começa pelo posto do bairro Santa Maria, localizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Lá os atendimentos são feitos pela agente Laura Aparecida Souza. Logo depois a comitiva vai até o posto do bairro Capão Grande, que funciona no prédio do Programa de Saúde da Família (PSF). Eles serão recebidos pela agente Jucinéia Domingas da Cruz Oliveira.

Em seguida o grupo irá até o posto do Marajoara, situado na Policlínica Guimarães Sato, onde a atendente é a agente Glória Bezerra dos Santos. O posto do Jardim Glória I, que fica no Centro de Convivência de Idosos Carolina Leite de Figueiredo, será o último a receber a caravana. Lá quem atua é a agente Cleonice Marques da Silva.

A Comarca possui 13 postos de atendimentos da Justiça Comunitária e estes quatro foram escolhidos para integrar o tour por serem os maiores. Todas as unidades selecionadas atendem as redondezas com cerca de dez bairros. Várzea Grande também tem 17 agentes cadastrados. Segundo uma das servidoras que auxilia no Justiça Comunitária, Paula Adriana Matos de Freitas, dois agentes atuam no Fórum e mais dois em um outro posto. Nos demais pontos um agente fica à disposição da população.

Para mais informações sobre as visitas e o programa em Várzea Grande, entrar em contato com Paula de Freitas, pelo telefone 9246-1472, ou com Paulo Silva, no celular 9693-1520. O telefone fixo da Justiça Comunitária local é o 3688-8463.

Coordenadoria de Comunicação do TJMT

premium

Ler Anterior

Socioeducativo: TJMT recebe aplausos do CNJ

Leia em seguida

Juvam e Vema estão funcionando plenamente

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *