Lucimar Campos busca apoio do Ministério Público para ações de sua gestão

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o vice-prefeito Arilson Arruda estiveram no final da tarde desta segunda-feira (08) na sede do Ministério Público Estadual de Várzea Grande, onde foram recebidos pela coordenadora do órgão, promotora Maria Fernanda Corrêa da Costa. Lucimar pontuou que os trabalhos do primeiro mês de sua gestão foram embasados nas ações do Ministério Público, cujos Termos de Ajustamento de Conduta permitiram as operações relacionadas a obras de infraestrutura, tapa buraco e retomada das ações para o funcionamento da Unidade de Pronto-Atendimento, entre outras ações na área de Saúde. “Humanização na Saúde é meta primordial, e já conseguimos melhorar o atendimento no PSMVG.”

Segundo destacou a prefeita Lucimar Sacre de Campos, foi por meio do Ministério Público que sua gestão pôde realizar empreendimentos que consolidam franco bem-estar do povo várzea-grandense, início que considera animador, pois evidencia expectativa positiva de quantos acompanham seu trabalho. Pontuou ainda que necessita do apoio direto do Ministério Público na fiscalização de todos os contratos vigentes e que serão editados. E, acima de tudo, nas licitações futuras para as obras do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento.

“Em todas as concorrências públicas da Prefeitura Municipal se faz necessária a presença e fiscalização dos órgãos de controle, Polícia Federal, Tribunal de Contas da União, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Estadual. Essa parceria que busco é para enfatizar a minha gestão de forma transparente, e que tem compromisso com o cidadão. Assumi uma Prefeitura onde todos os setores estavam indiscutivelmente precários. A atuação do Ministério Público Estadual foi primordial, pois possibilitou desenvolvermos vários empreendimentos importantes nesse primeiro mês.”

A prefeita também falou da sua preocupação quanto às obras do Programa de Aceleração do Crescimento, que, na sua avaliação, desenvolverão o município, visto que a cidade terá esgotamento sanitário, pavimentação asfáltica, recuperação de lagoas e, também, a ampliação da rede de tratamento e fornecimento de água potável. “São obras que necessitam ser licitadas, daí a importância do apoio do Ministério Público”, frisou.

A promotora Maria Fernanda Corrêa da Costa, coordenadora do Ministério Público Estadual em Várzea Grande, disse que o papel do órgão se torna eficaz quando a administração pública é transparente. A parceria solicitada pela prefeita Lucimar Sacre de Campos será estabelecida, mesmo porque o papel do Ministério Público é fiscalizar, apontar e orientar, observou.

“Os promotores públicos, em suas respectivas áreas de atuação no município, cumprem seus papéis. Esta parceria reforça nossa esperança de consolidar uma gestão pública voltada ao cidadão e, consequentemente, para uma cidade melhor. Também é exigência da Procuradoria Geral de Justiça de Mato Grosso a integração e acompanhamento das obras do PAC, para que efetivamente aconteçam”, concluiu.

Também participaram dessa reunião o secretário municipal Adilson Luiz da Costa Arruda (Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo), a procuradora-geral do município Sadora Xavier Fonseca Chaves e os promotores José Mariano de Almeida, Rodrigo Arruda, Cláudio Cavalcante, José Ricardo e Rodrigo Abreu.

Ao todo, são 16 promotores atuantes em Várzea Grande, informou a coordenadora do órgão, promotora Maria Fernanda Corrêa da Costa, cada qual atuante em áreas distintas da sociedade – Infância, Juventude, Saúde, Educação, Violência Doméstica e outras.POR ASSESSORIA

premium

Ler Anterior

TJ nega 42 recursos de Riva; ações ficam em 1ª Instância

Leia em seguida

Vacinação contra Gripe foi prorrogada em Várzea Grande

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *