• 21 de abril de 2021

“Liberdade de imprensa não pode ser cerceada”, diz presidente da OAB

08/01/2015 – Brasília – O presidente nacional da OAB vem repudiar os atos bárbaros de violência no ataque terrorista à Revista Charlie Hebdo, famosa publicação francesa que trata os mais variados temas com senso de humor. Nesta quarta-feira (7), suspeitos invadiram a redação da revista, em Paris, e abriram fogo aleatoriamente, vitimando 12 pessoas, incluindo dois policiais que faziam ronda nas redondezas.

A liberdade de imprensa é fundamental a qualquer democracia. Não é possível admitir que vandalismos sejam praticados por motivações de nenhuma espécie. Em uma sociedade civilizada, eventuais contrariedades devem ser demonstradas de forma pacífica e utilizando-se dos meios institucionais. A intolerância deve ceder espaço a divergência de ideias.

Marcus Vinicius Furtado Coêlho

Presidente da OAB Nacional

premium

Ler Anterior

OAB requer e CJF determina: procuração vale para precatório e RPV

Leia em seguida

TJ expande selo digital para secretarias

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *