Leonardo Bortolin vence eleições em Primavera do Leste com 69,25% dos votos válidos

20/11/2017 – Às 18h20 deste domingo (19/11) a população de Primavera do Leste foi informada pela Justiça Eleitoral de que o candidato Leonardo Tadeu Bortolin, da coligação “A Renovação Que Une”, venceu as eleições municipais com 69,25% dos votos válidos e, portanto, vai comandar o município até dezembro de 2020.

Foram 17.608 votos atribuídos a Leonardo Bortolin e seu candidato a vice, Sérgio Fava, contra 7.817 (30,75%) votos da segunda colocada, Carmem Betti de Oliveira e seu candidato a vice, Neri de Souza.

Ao todo 27.883 eleitores compareceram para votar, de um total de 39.932 cadastrados no município, o que equivale a 69.83% de comparecimento.

O percentual de abstenção superou o registrado na eleição ordinária realizada em outubro do ano passado, quando 13,25% dos eleitores não compareceram para votar. Na eleição deste domingo, 30.17% dos eleitores deixaram de comparecer.

Os votos em branco e nulos foram semelhantes ao registrado em 2016, quando 3,21% votaram em branco e 6,90% anularam o voto. Nesta eleição, 3.27% votaram em branco e 5.54% anularam o voto.

A renovação das eleições em Primavera do Leste foi considerada tranquila pelo juiz da 40ª Zona Eleitoral, Alexandre Delicato Pampado, visto que não houve incidentes considerados graves. Das 8h às 17h o juiz percorreu os locais de votação, orientou servidores e mesários e convocou eleitores para trabalhar na eleição, nas seções onde foi detectada ausência de mesários.

Durante o dia sete pessoas foram conduzidas para a delegacia, sendo quatro fiscais de coligação por terem permanecido em local proibido, mesmo após orientação dos mesários; três por prática de boca de urna e um eleitor por ter feito uma selfie (fotografia com uso de celular) na cabine de votação. O presidente municipal do Partido Verde, Carlos Alberto Barros, foi um dos conduzidos à delegacia, por suspeita de prática de boca de urna. Além destes, o juiz determinou abertura de procedimento contra dois mesários que se recusaram a cumprir suas obrigações, ainda que convocados pela Justiça Eleitoral.

As 135 urnas eletrônicas disponibilizadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso funcionaram perfeitamente, sem necessidade de utilização das 20 urnas de contingência.

A renovação da eleição em Primavera do Leste foi necessária porque o candidato mais votado na eleição ordinária realizada em outubro de 2016, Getúlio Viana, teve o registro indeferido pelo juiz eleitoral, decisão que foi mantida em todas as instâncias da Justiça Eleitoral.

Para a realização desse pleito, a Justiça Eleitoral dispôs de um orçamento aproximado de R$ 120 mil.

Candidatos

Em Primavera do Leste concorreram aos cargos de prefeito e vice-prefeito duas chapas majoritárias. Uma chapa era formada por Carmen Betti Borges de Oliveira e Neri Domingos de Souza da Coligação “Avante Primavera”; e outra composta por Leonardo Tadeu Bortolin e Sério Luiz Fava, da Coligação “A Renovação Que Une”.

 

Assessoria de Comunicação Social
Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso

premium

Ler Anterior

Falta de lei municipal sobre redução de jornada não impede benefício

Leia em seguida

Eleição Suplementar em Mirassol D’Oeste: com 6.344 votos, são eleitos Euclides (prefeito) e Fransuelo (vice)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *