> Justiça Comunitária oferecerá mais de 50 serviços

O Programa Justiça Comunitária, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), oferecerá mais de 50 diferentes tipos de serviços à população do município de Santo Antônio de Leverger (34 km ao sul de Cuiabá), onde realizará, no próximo dia 17 de outubro, um mutirão de cidadania. O evento será realizado na Escola Municipal Leônidas Matos, das 8h às 13h30.

 

A quantidade de serviços tem aumentado em razão do número de parceiros, que cresce a cada edição. Só este ano esse é o sexto mutirão do programa. Para o juiz coordenador do Justiça Comunitária, José António Bezerra Filho, a adesão de novos parceiros deve-se à credibilidade do programa, que cada vez se consolida mais, diante do importante papel social que desempenha.

 

“O programa tem credibilidade e não é porque está sendo difundido pelo Poder Judiciário, mas sim pelo comprometimento de cada parceiro, que faz a diferença na ação, que acredita no projeto, que leva o serviço, que fala para o amigo e que traz novos parceiros. Quem vê a grandeza social do Justiça Comunitária adere à causa. Nós começamos modestamente e hoje temos o orgulho de oferecer essa multiplicidade de serviços à população, que tanto anseia pelo atendimento público”.

 

Os últimos detalhes antes da realização do mutirão foram discutidos na manhã desta quinta-feira (8 de outubro), durante reunião na Escola dos Servidores. Parceiros antigos e novos fizeram questão de comparecer para saber como será a logística no dia do evento, já que a expectativa de atendimentos é grande. Uma média de 200 pessoas irá trabalhar no mutirão.

 

“Embora a liderança seja do Poder Judiciário, as ações são pontuadas por cada segmento que participa do programa. Cada parceiro faz toda a diferença. Para que tudo ocorra bem, nós precisamos fazer com que essa engrenagem funcione em sincronia e é isso que estamos fazendo aqui hoje, ultimando os preparativos com essa equipe pra lá de especial”, acrescentou o magistrado.

 

Durante o mutirão serão ofertados serviços voltados para o social, como orientação jurídica, confecção de documentos, sessões de conciliação e mediação, palestras, atendimento oftalmológico, odontológico e em outras áreas da saúde, incluindo a oferta de vacinas. Tudo será disponibilizado sem nenhum custo para o cidadão.

 

Um ‘passaporte’ (espécie de panfleto) contendo todos os serviços ofertados durante o mutirão será entregue à população para facilitar o atendimento. Além disso, o ‘passaporte’ serve para quantificar o número de atendimentos e quais os serviços que foram utilizados pelos moradores.

 

Os parceiros devem informar ao programa, com antecedência, o tipo de serviço que irá levar para que o espaço seja melhor dimensionado para todos, lembrando que a escola tem 10 salas com aparelhos de ar condicionado, que podem ser usados pelo serviço de saúde.

 

Nesta ação, o Juizado Volante Ambiental (Juvam) participará levando para a garotada o jogo educativo “Rebojando”, criado pelo juizado com o objetivo de levar educação ambiental aos estudantes, de maneira lúdica e divertida. O Juvam distribuirá também mil mudas de plantas para serem entregues aos moradores.

 

O programa conta com diversos parceiros internos, ou seja, que compõem o Judiciário, além de diversos externos, como universidades, secretarias de Estado (Assistência Social, Justiça e Direitos Humanos, Saúde, Desenvolvimento Rural), Defensoria Pública, Procon/MT, polícias Militar e Civil, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Tribunal de Contas do Estado (TCE) Assembleia Legislativa, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Seccional MT), Ampara, Centro de Referência Social (CRAS), igrejas, entre outros. Por Janã Pinheiro-TJMT

premium

Ler Anterior

> IEPTB-MT divulga nova edição do livro “Manual Prático do Protesto Extrajudicial”

Leia em seguida

> Assembleia Legislativa se uniu ao Instituto Maria Stella para realizar a campanha em Cuiabá

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *