Julier diz que Mauro Mendes fez gestão para os ricos

01/08/2016 – O pré-candidato a prefeito de Cuiabá pelo PDT, o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva, acusa o atual gestor, Mauro Mendes (PSB), de fazer uma administração voltada para os ricos e ter passado seu mandato distante dos cuiabanos. Segundo o pré-candidato, que já conta com apoio do PT e do PC do B em seu arco de alianças, o conceito de empresário de sucesso adotado por Mendes acabou sendo ofuscado pela realidade da sua administração.

“Mauro Mendes fez uma opção preferencial pelos ricos. Não trata com sensibilidade os mais pobres. Ele passou três anos longe do Paço Municipal, despachando no escritório executivo [no bairro Santa Rosa]. Ele faltou até mesmo ao aniversário de Cuiabá, e não prestigiou os cuiabanos. Esse conceito de que o empresário de sucesso seria um bom gestor para a cidade foi superado pela realidade”, afirmou.

Além de criticar a postura de Mendes, Julier questiona também sua intenção ao disputar a reeleição. A vaga de vice na chapa do prefeito está sendo disputada entre pelo menos três partidos – PSDB, PSD e SD – o que levanta questionamentos por parte dos adversários quanto ao motivo da disputa tão acirrada. Na avaliação de Julier, se reeleito, Mauro Mendes usará a Prefeitura como trampolim e deixará o cargo em 2018, antes da metade do mandato, que vai até 2020, para se candidatar nas eleições gerais.

“A reeleição pode ser perigosa para a sociedade. Essa disputa para ser vice na chapa do Mauro Mendes parece aquela música sertaneja: ‘eu vou fazer um leilão’. Aparentemente ele não vai concluir o mandato se for reeleito, mas não combinou isso com os eleitores. A população vai ser abandonada em 2018, exatamente como aconteceu alguns anos atrás”, disse, referindo às eleições de 2010.

Naquele ano, o então prefeito Wilson Santos (PSDB) deixou o cargo no mês de março, com um ano e três meses do segundo mandato, para ser candidato a governador. Rejeitado pelos eleitores, ele acabou ficando em terceiro lugar na disputa, atrás do próprio Mauro e do governador eleito, Silval Barbosa (PMDB).

premium

Ler Anterior

Pessoa que responde a inquérito não tem, por si só, antecedentes criminais

Leia em seguida

STF concede Liberdade a desembargador aposentado Evandro Stabile

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *