Juíza participa de videoconferência com ministra

02/07/2016 – A magistrada Débora Roberta Pain Caldas, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Sinop, participou na manhã desta quinta-feira (30/06), de audiência via teleconferência com a ministra do Supremo Tribunal Federal Carmen Lúcia.

Durante a videoconferência, a magistrada detalhou à ministra os projetos desenvolvidos na comarca voltados ao estímulo de uma cultura de paz no lar, o empoderamento das mulheres diante da realidade factível de discriminação de gênero e a necessidade de um trabalho em rede para a obtenção dos fins almejados, além da mudança de mentalidade cultural em relação ao tema.

A magistrada destacou ainda a importância dos apoiadores para a realização dos projetos voltados ao combate da violência de gênero. “As desembargadoras Maria Aparecida Ribeiro, Maria Erotides Kneip e Clarice Claudino da Silva, além da parceria com a OAB local e dos cursos de Psicologia das faculdades FASIP e Unic/Sinop, tornaram possível a implementação do “Justiça pela Paz nas Casas de Sinop”, da “Oficina de Parentalidade” e do “Olhar Sistêmico”. O primeiro foi implementado no segundo semestre de 2015, o segundo no mês de maio deste ano e o terceiro terá início na próxima segunda-feira (04/07)”, relata a juíza.

A ministra Carmen Lúcia demonstrou interesse em ouvir os juízes de todos os Estados sobre o tema e, ao término da teleconferência, solicitou à magistrada que enviasse um relatório das atividades que lhe foram apresentadas na audiência virtual. Ela aproveitou ainda para externar o desejo de compilar todas as informações e repassá-las aos demais magistrados com a mesma competência (Lei Maria da Penha), para uma troca de ideias e conhecimento da realidade sobre o tema na esfera nacional.

Ressalta-se que a ministra é idealizadora da “Semana da Justiça pela Paz em Casa”, esforço conjunto dos núcleos da Lei Maria da Penha nos Estados para julgar o maior número de processos envolvendo a problemática da violência doméstica e, ao mesmo tempo, discutir e difundir ações socioculturais em torno do tema.

Redação JA/ Por Mariana Vianna

premium

Ler Anterior

Confira o valor da UPF referente a julho

Leia em seguida

Educação financeira vem de berço

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *