Juiz soltará alevinos nos rios Claro e Arinos

Está tudo pronto para a realização da terceira edição do projeto São José Peixe Vivo, no domingo (1º de março), em São José do Rio Claro (315km a médio-norte de Cuiabá). O evento vai contar com a participação popular e de estudantes que vão ajudar na soltura de 200 mil alevinos nos rios Claro e Arinos, que fazem parte da bacia do rio Juruena, pertencentes à Bacia Amazônica. Ao todo serão liberados na natureza 60 mil filhotes de matrinxã e 140 mil de piau.

No sábado (28 de fevereiro), véspera da soltura dos peixes, a equipe composta por 30 pessoas será responsável pela limpeza dos rios para o recebimento dos alevinos. Essa época foi escolhida propositalmente porque marca o final da piracema, período que os rios ainda estão cheios e a chance de sobrevivência das espécies é grande, principalmente por serem nativas.

O evento é promovido pelo juiz da comarca, Walter Tomaz da Costa. O magistrado explica que o nome do projeto São José Peixe Vivo é em alusão ao município, e a referência ao peixe vivo é para conscientizar a população quanto à importância da manutenção das espécies e a preservação do ecossistema.

O projeto é mantido por meio de doações e patrocínios. Além disso, há o redirecionamento de recursos de transações penais celebradas em processos que tramitam no Juizado Especial. “São multas aplicadas em crimes, como queimadas e apreensão de madeira. Em 2014, arrecadamos R$ 52 mil por meio dessa fonte. Neste ano o projeto foi ampliado, o investimento é na ordem de R$ 100 mil, provenientes de transações penais (perdas de bens e multas ambientais), e a quantidade de alevinos aumentou de 60 mil para 200 mil”, reforça o juiz.

Sandra Rocha e Fabiana Gil-TJMT

premium

Ler Anterior

Coronéis da PM manifestam apoio aos projetos do deputado Taborelli

Leia em seguida

Confira os plantonistas deste fim de semana

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *