Juiz diz que defensora quer escolher “processos fáceis”

12/06/2015 – O juiz Emerson Luis Pereira Cajango, da 4ª Vara Cível de Cuiabá, teceu críticas à conduta da defensora pública Helleny Araújo dos Santos, que também atua na Capital.

Em determinação contida em ação que tramita naquela vara, o magistrado afirmou que a defensora estaria a atrasar o andamento do caso, além de supostamente querer atuar apenas em casos de menor complexidade.

“Não bastasse o atraso de mais de uma hora para o inicio dos trabalhos, isso na espera da chegada do defensor publico substituto, quando este comparece, foi suspensa a audiência, como novo atraso tudo para que o ato se realizasse. Porém, para a surpresa desse magistrado a defensora publica Helleni Araujo dos Santos sequer se dignou a devolver pessoalmente os autos que tinha retirado e pasme: alegou que não faria a audiência por se tratar de matéria complexa”, criticou.

Conforme Emerson Cajango, a lei não permite que o defensor público possa “selecionar apenas os processos ‘fáceis’, deixando os ‘complexos a revelia”.

“A celeridade processual é missão de todos os sujeitos processuais e não apenas do magistrado, notadamente porque os próprios requeridos insistiram na realização da audiência de um processo que se arrasta desde o ano de 2011”, ressaltou.

A ação em questão trata de um pedido para anular o ato jurídico que homologou um contrato firmado entre duas partes. O requerente pede a anulação do contrato em razão de suposta fraude.

O caso tramita na Justiça desde março de 2011.

Outro lado

A redação não conseguiu entrar em contato com a defensora pública Helleny Araújo dos Santos.

Porém, a presidente da Associação Mato-grossense dos Defensores Públicos (AMDEP), Fernanda Cícero de Sá, afirmou que irá buscar informações a respeito e se pronunciará sobre o caso ainda nesta tarde.POR MIDIAJUR

premium

Ler Anterior

PSB pede no TRE-MT retirada de propaganda de Julier

Leia em seguida

Projeto que reajusta vencimentos de servidores do Judiciário será votado no Senado no dia 30

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *