IAB emite nota de repúdio a manifestações de magistrados sobre causas em andamento

05/07/2016 – O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) emitiu nota nesta sexta-feira (1º de julho), após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso emitir opinião sobre a Operação Lava Jato em entrevista veiculada na GloboNews, em que “reitera seu repúdio às manifestações públicas de magistrados acerca de causas em andamento”. Na entrevista ao jornalista Roberto D’Avila, o ministro afirmou que “a melhor coisa que os rapazes de Curitiba fizeram foi oferecer um bom exemplo”.

O ministro disse, ainda, que “uniram-se membros do Ministério Público, Polícia Federal e a magistratura em um pacto de seriedade, de qualidade técnica, de trabalho de patriotismo, para ajudar a enfrentar um problema brasileiro, que é a corrupção”. Para o IAB “o elogio aos arroubos juvenis persecutórios de determinado grupo de policiais, membros do Ministério Público e do próprio juiz do processo não é conduta apropriada”.

Leia a nota na íntegra:

O IAB reitera seu repúdio às manifestações públicas de magistrados acerca de causas em andamento. O elogio aos arroubos juvenis persecutórios de determinado grupo de policiais, membros do Ministério Público e do próprio juiz do processo não é conduta apropriada a outros magistrados, notadamente dos integrantes da Cortes Superiores, os quais, aliás, estão investidos de competência recursal e originária para o julgamento desses mesmos processos.

Rio de Janeiro, 1º de julho de 2016

Técio Lins e Silva

Presidente Nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)

premium

Ler Anterior

Lideranças do PP de nove municípios de MT tiveram reunião com deputado

Leia em seguida

> Sinop realiza primeira edição do projeto “Olhar Sistêmico”

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *