Francisco Esgaib admite pretensão de disputar a OAB-MT

05/02/2015 – O conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Francisco Esgaib, admitiu que pretende entrar na disputa à presidência da seccional nas eleições previstas para novembro deste ano.

Esgaib, que preside a Comissão de Acompanhamento Legislativo da OAB Nacional, afirmou que colocará seu nome como opção alternativa ao atual grupo que dirige a entidade há várias gestões consecutivas.

“Eu não falo em racha, mas em alternativa de gestão. Esse desejo surgiu ao longo dos anos no Conselho Federal. Penso que no próximo pleito poderei contribuir oferecendo meu nome à disputa da “Pretendo apresentar projetos de gestão e levar ao conhecimento da classe o trabalho que foi desenvolvido para a advocacia no Conselho Federal” direção da entidade”, relatou.

Conforme o advogado, a vontade de entrar na disputa surgiu em razão dos pedidos dos advogados mato-grossenses por “mudança, fortalecimento e engrandecimento da classe”.

“A linha de trabalho será ouvir os anseios da classe, os colegas da advocacia pública e privada da capital e do interior. Pretendo apresentar projetos de gestão e levar ao conhecimento da classe o trabalho que foi desenvolvido para a advocacia no Conselho Federal”, disse.

No entanto, Esgaib preferiu não tecer maiores críticas ao atual grupo de situação da OAB-MT, comandado por Maurício Aude.

“Minha atuação tem sido em Brasília, junto ao Conselho Federal. Essa avaliação da diretoria da OAB em Mato Grosso eu quero que a classe diga na eleição”, explicou.

Articulação

Esgaib afirmou que, a partir de agora, começará a buscar apoiadores para consolidar o projeto que pretende defender durante o pleito classista da Ordem.

“A eleição da OAB não deve ser uma eleição do candidato e sim de grupo de apoiadores. A candidatura deve contar com lideranças, maturidade e levar em conta a vontade do jovem de participar. Ter uma visão de que a advocacia deve contemplar todos, indistintamente: advogados experientes, em inícios de carreira, da advocacia pública e privada, da Capital e do interior”, destacou.

Além de Francisco Esgaib, também são apontados como possíveis candidatos os advogados Eduardo Mahon e José Moreno, pelo grupo de oposição.

Na situação, o presidente da Caixa de Assistência, Leonardo Campos, o “Léo Capataz”, e a vice-presidente da OAB-MT, Cláudia Aquino, são os mais cotados.

Outro nome que tem sido ventilado é o do advogado Bruno Castro, diretor da Escola Superior da Advocacia de Mato Grosso, como um representante dos advogados mais jovens que querem integrar a seccional.COM INFORMAÇÕES LUCAS RODRIGUES MIDIAJUR

premium

Ler Anterior

TRE abre vaga para juízes da 12ª e 19ª zonas eleitorais

Leia em seguida

MPF investiga pagamentos feitos a maior no TRE-MT

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *