Esmagis-MT condecora personalidades do Judiciário

A Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT) condecorou nesta sexta-feira (27 de fevereiro) personalidades do Poder Judiciário que de alguma forma contribuíram ou ainda contribuem para a formação dos magistrados e estão ligados à Escola. A medalha de mérito acadêmico leva o nome do professor e desembargador Mauro José Pereira, hoje aposentado, em função dos relevantes serviços prestados à Escola onde já foi conselheiro. Estão na relação dos homenageados desembargadores de Mato Grosso, Distrito Federal, Pernambuco e Mato Grosso do Sul, além de juízes e um promotor de justiça.

“O desembargador Mauro foi meu professor e para sempre será referência na vida de nós magistrados. Rendo as minhas homenagens merecidas a ele pela contribuição inenarrável que ele tem no nosso caminhar jurídico”, relatou a presidente em exercício, desembargadora Clarice Claudino da Silva, que fez parte da segunda turma da Esmagis-MT. Ainda conforme a magistrada, “a Escola da Magistratura possibilita albergar e ampliar o sonho dos magistrados, por meio da troca de experiências entre professores e alunos que dividem, além de conhecimentos, a confiança necessária para alçar novos rumos na magistratura”.

Criada há aproximadamente 30 anos, a Esmagis-MT já faz parte da estrutura do TJMT e funciona na atual estrutura da Escola dos Servidores. Recentemente administraram a escola os desembargadores Márcio Vidal (2007-2009), Rui Ramos (2009-2011) e Paulo da Cunha (2011-2013 e 2013-2015), que encerrou o mandato na solenidade de outorga das medalhas. Quem assume a diretoria é a desembargadora Marilsen Andrade Addario.

“Não posso deixar de citar a brilhante trajetória de quatro anos do desembargador Paulo da Cunha à frente da Esmagis. Suas qualidades, além de técnicas, são pessoais, como a extrema humildade e gentileza, um verdadeiro homem de bem, um verdadeiro homem público”, enfatizou a desembargadora Marilsen.

Um dos homenageados, George Lopes Leite, desembargador do Distrito Federal e Territórios, é natural do Rio Grande do Norte, mas reside em Brasília desde 1972. “Sinto-me em casa quando venho a Mato Grosso devido ao enorme calor humano muito semelhante ao da minha terra. Sinto muita gratidão e agradecimento por receber essa condecoração, mesmo diante de tantos acontecimentos que nos impactam todos os dias no Judiciário. Como magistrado, tenho a esperança em ver o triunfo da igualdade e do acesso à Justiça a todos os cidadãos”, assinalou.

Capacitações – Entre os destaques das ações da Esmagis-MT está o programa de pós-graduação em Poder Judiciário (MBA), que prepara os magistrados para a gestão da instituição. Já foram capacitados, em três turmas, 135 magistrados. Além disso, há o Curso de Formação Inicial na Carreira da Magistratura, com duração de quatro meses, realizado antes de o juiz assumir a comarca.

Fabiana Gil-TJMT

premium

Ler Anterior

No mês da mulher, 12 agressores vão a júri popular

Leia em seguida

Pai e filha são condenados a 13 anos de prisão por roubo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *