Ação contra Silval Barbosa por peculato e lavagem de dinheiro foram suspensa pelo TJ-MT

15/09/2016 – A Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, através dos desembargadores deferiram por unanimidade habeas corpus pelo trancamento de uma ação penal pelos crimes de peculato, supressão de documentos públicos e lavagem de dinheiro contra o ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa.

O processo, que tramitava na Sétima Vara Criminal de Cuiabá, versava sobre supostos crimes cometidos por Silval, quando deputado estadual, em 2011. O político teria sido responsável por pagamentos irregulares, via cheque, a empresas do ramo gráfico.

No habeas corpus, o ex-governador afirmou que “[…] não existe na denúncia um único trecho que aponte uma conduta específica do requerente que não seja o mero exercício da sua função de 1º Secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso”.

Inicialmente o processo tramitou no Superior Tribunal de Justiça, por prerrogativa de foro. Fazem parte da Primeira Câmara Criminal os desembargadores Rui Ramos, Orlando Perri e Gilberto Giraldelli.

A defesa do Ex- governador concluiu  que a justiça julgou de acordo com os autos,disse.

premium

Ler Anterior

Candidatos com candidatura “indeferida com recurso” podem fazer campanha, ter o nome nas urnas e receber votos

Leia em seguida

Violência doméstica não admite insignificância

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *