Deputados aprovam lei complementar com subsídio da Polícia Civil

13/05/2015 – deputados estaduais aprovaram Mensagem do Poder Executivo contendo Lei Complementar que define os valores dos subsídios salariais dos escrivães e investigadores da Polícia Judiciária Civil.

A matéria, que foi votada em primeira discussão na sessão noturna da última terça-feira (12), por tramitar com dispensa de pauta, solicitada pelas Lideranças Partidárias, atendendo um pedido do deputado Wancley Carvalho (PV).

Para o presidente em exercício da Assembleia Legislativa, José Eduardo Botelho (PSB), 1º vice-presidente da Casa de Leis, mais do que a definição da política salarial, a apreciação e aprovação demonstra a preocupação do Governo do Estado para com a força policial, pois são políticas essenciais que dependem muito da mão de obra e de investimentos e aparelhamento com técnicas modernas.

“Os avanços são conquistados com muito diálogo e isto tem sido um dos princípios do governador Pedro Taques e de sua equipe de governo”, explicou José Eduardo Botelho.

Já para o líder do Governo, Wilson Santos (PSDB), a aprovação é uma continuidade da Reforma Administrativa que esta enxugando os gastos desnecessários para poder conceder benefícios para as políticas consideradas essenciais para o Estado e para a população.

“O governador Pedro Taques está cortando na própria carne para fazer o que é correto, atender as demandas dentro da capacidade financeira do Estado de Mato Grosso, ou seja, gastar o que se arrecada”, disse o líder do Governo, apontando que a reforma administrativa extingue cargos, reduz contratos para poder atender aquelas demandas mais importantes.

Para o deputado Wancley Carvalho (PV), o governador Pedro Taques cumpre um compromisso assumido com a categoria dentro das condições do Tesouro Estadual, mas demonstra com seu esforço e sua determinação que tem apreço pela categoria que saberá reconhecer com trabalho e determinação o voto de confiança depositado pelo governador do Estado.

“Foi uma decisão que levou em consideração a sensibilidade do momento, pois se está cortando despesas é para fazer frente às dificuldades, mas mesmo assim se concede reposição de inflação ou aumento de subsídio por entender a importância de se ter uma polícia civil bem remunerada”, disse o deputado Wancley Carvalho.

Carvalho agradeceu ao governador e ao secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, que coordenou o entendimento com a categoria, além dos secretários de Gestão, Júlio Modesto; de Segurança Pública, Mauro Zaque, de Fazenda, Paulo Brustolin; de Planejamento, Marco Aurélio Marrafon e ao chefe da Polícia Judiciária Civil.FONTE Secretaria de Comunicação Social AL

premium

Ler Anterior

Aprovado em sabatina de 11 horas, Fachin deu detalhes de seus posicionamentos

Leia em seguida

TST aprova alterações na jurisprudência

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.