• 18 de abril de 2021

Crianças acolhidas terão acesso à equoterapia

26/01/2015 – O Poder Judiciário de Mato Grosso e a Prefeitura de Cuiabá deram um importante passo para melhorar a qualidade de vida de 15 menores acolhidos no ‘Lar da Criança’. Nesta segunda-feira (26 de janeiro), as duas instituições assinaram termo de cooperação técnica com o objetivo de proporcionar tratamento equoterápico para essas crianças, que são portadoras de necessidades especiais ou hiperativas. A terapia será fornecida pela empresa Póvoas e Correa Ltda., administradora do Haras Twin Brothers. O prazo de vigência é de 24 meses, podendo ser prorrogado.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Sebastião de Moraes Filho, que acumula seis anos de experiência na Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja), ressalta a importância da iniciativa para minimizar o sofrimento dessas crianças. “Eu me sinto bastante emocionado em assinar esse termo. Já fiquei muito tempo na Ceja e sei do sofrimento pelo qual elas passam. Quero agradecer e parabenizar a Prefeitura por fornecer essa terapia que busca recuperar física e psicologicamente essas crianças”, destaca.

Com a iniciativa, a prefeitura visa dar apoio ao projeto ‘Padrinhos’, que busca oferecer melhores condições ao desenvolvimento biopsicossocial de crianças e adolescentes, mediante apoio material e afetivo, como forma de minimizar sofrimentos causados pela falta do convívio familiar, de incerteza e despreparo que eles têm em relação ao futuro.

Segundo o prefeito Mauro Mendes, essa terapia vai beneficiar crianças que precisam de um olhar e uma atenção especial do Poder Público. “Sempre vi no Poder Judiciário pessoas imbuídas de fazer o melhor possível dentro da realidade que nós temos. E temos conseguido superar muitos obstáculos e produzir resultados”, assinala. Conforme o chefe do Executivo municipal, esse ano a Prefeitura tem como meta instituir quatro ‘casas lares’ para acolher as crianças e adolescentes, com número reduzido de menores abrigados. “Queremos replicar ali as mesmas condições de um lar. Serão casas alugadas e adaptadas para receber esses menores”.

De acordo com a secretária-geral da Ceja, Elaine Zorgetti Pereira, a maioria das crianças que vai receber o tratamento de equoterapia já se encontra destituída do poder familiar, estando apta à adoção. Mas, em virtude da idade mais avançada e/ou por serem portadoras de necessidades especiais, elas têm chances mais remotas de adoção. “Buscamos cuidar o melhor possível dessas crianças. Por meio do projeto ‘Padrinhos’, o Judiciário tenta aproximar a sociedade desses menores. Temos recebido muitas ligações de interessados em apadrinhar uma criança”, revela.

A superintendente do Lar da Criança, Marimar Michels, enfatiza os benefícios promovidos pela equoterapia, em especial na questão emocional das crianças. “Eles melhoram muito na parte física e motora. As crianças perdem o medo dos animais e as hiperativas ficam mais centradas”, afirma.

Assinaram o termo de cooperação o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Orlando de Almeida Perri, o corregedor-geral, desembargador Sebastião de Moraes Filho, o prefeito Mauro Mendes, o secretário de Assistência Social, José Rodrigues Rocha Júnior, e a secretária-geral da Ceja, Elaine Pereira.

Os interessados em apoiar o projeto ou apadrinhar uma criança ou um adolescente abrigado deverão entrar em contato com a Ceja pelo telefone (65) 3617-3191/3121.

Tratamento – Equoterapia é um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais. A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.

Lígia Tiemi Saito Arruda-TJMT

premium

Ler Anterior

26/01/2015 – Expediente na 2ª Vara Criminal permanece suspenso

Leia em seguida

26/01/2015- FPI inicia vistorias da “Operação Carnaval”

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *