CPI dos Frigoríficos prorroga os trabalhos

03/08/2016 – A dificuldade da equipe técnica da comissão em receber documentos das empresas e órgãos públicos levou a CPI ao pedido de prorrogação do prazo conclusivo.

Nesta terça-feira (2), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Frigoríficos retomou as reuniões ordinárias. Durante a reunião os membros da comissão decidiram pela prorrogação da CPI, conforme o art. 7º do Regimento Interno. Agora a decisão segue para o plenário para discussão e votação dos parlamentares.

Para o presidente da comissão, deputado Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, o pedido de prorrogação do prazo para conclusão dos trabalhos é apenas preventivo, pois a comissão tem como objetivo dar celeridade ao processo conclusivo.

“Diante das dificuldades da comissão de receber documentações de empresas e órgãos públicos, resolvemos, em comum acordo, prorrogar o prazo para a conclusão dos trabalhos em até 180 dias, esse pedido, é apenas uma medida que podemos utilizar amparados pelo Regimento Interno, se possível vamos concluir os trabalhos antes do recesso parlamentar que ocorre na segunda quinzena do mês de Dezembro”, explica o presidente.

De acordo com o relator da comissão, deputado José Domingos Fraga (PSD), a prorrogação do prazo vai proporcionar à equipe técnica e também aos deputados uma avaliação melhor para a formatação do relatório final.

“Até aqui foram quatro meses de trabalhos. Entendo que estamos em busca de informações necessárias que possam fomentar inclusive a abertura de novas plantas frigoríficas”, destacou.

Até o momento, a CPI dos Frigoríficos realizou quatro reuniões especiais em Mirassol D’Oeste, Nova Xavantina, Sinop e Alta Floresta. Também foram feitas 29 oitivas divididas em treze reuniões ordinárias. A documentação supera 1.800 páginas de relatório em 149 dados de informações recebidas.

Durante a reunião de hoje, os membros da CPI decidiram dispensar a convocação do representante da Rodopa Indústria e Comércio de Alimentos Ltda, Sérgio Longo, de participar da oitiva programada para o dia 23 deste mês.

“Ele não vai colaborar em nada. Trata-se de um empresário especulador no ramo imobiliário que adquiriu plantas sucateadas para investir em imóvel”, explicou Zé Domingos.

Os deputados aprovaram ainda a prorrogação do prazo de dez dias solicitado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) para a entrega dos documentos pedidos pela CPI. Também participaram da reunião os deputados Eduardo Botelho (PSB) e Pedro Satélite (PSD). A próxima reunião está marcada para o dia nove (9) de Agosto, às 09 horas, na sala de Comissões da ALMT 202. Redação com Assessoria

premium

Ler Anterior

Juiz de Juína aplica multa de R$ 5 mil a candidato por propaganda eleitoral antecipada

Leia em seguida

Escola Judiciária realiza Seminário de Direito Eleitoral nos dias 4 e 5 de agosto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *