• 5 de março de 2021

Conselho das Cidades/VG discute implantação do Parque Tecnológico de Mato Grosso

Na última semana houve reunião no Conselho das Cidades de Várzea Grande para apresentação do projeto do Parque Tecnológico de Mato Grosso, ocasião em que os participantes defenderam sua implantação no município várzea-grandense. O encontro foi realizado na sala de reuniões da prefeitura e contou com a presença de toda a diretoria e conselheiros do Conselho das Cidades, staff municipal, servidores públicos, vereadores por Várzea Grande, autoridades locais, ex-prefeito, instituições civis, sociedade civil organizada e imprensa.

A reunião foi agendada para que fosse realizada a apresentação do projeto a toda a sociedade e autoridades a título de conhecimento mais profundo e principalmente pela sensibilização para a execução do projeto em terras várzea-grandenses. “O projeto já estava em discussão com o ex-governador do Estado, e já havia uma sinalização positiva para a implantação do Parque em Várzea Grande, e devido a rumores de uma possível mudança para outro município, solicitamos essa reunião para despertar a sociedade local da importância do Parque em si para o Estado, mas também, da importância incomensurável para o segundo maior município de Mato Grosso”, pontuou o presidente do Conselho das Cidades, Versides Sebastião de Moraes.

Ele ressaltou que também já foi protocolizado no Governo do Estado o processo com todas as partes exigíveis do projeto, para uma análise e apreciação detalhada pela atual gestão. “Como já vínhamos trabalhando nessa questão, temos o projeto quase que totalmente finalizado. Estamos bem adiantados, mesmo porque é uma questão de grande interesse que pretendemos ver concretizado em nossa cidade”, sublinhou. O presidente revelou que junto a esse processo, também seguiu outros pontos a exemplo da finalização das obras da Copa do Mundo, a discussão sobre a construção de um centro penitenciário e a internacionalização do Aeroporto.

Durante a reunião foram apresentadas as plantas, escrituras e o corpo do projeto do Parque Tecnológico de Mato Grosso. Detalhando todo o escopo com números, objetivos e perspectivas do empreendimento. “Esse projeto é uma demanda Estadual e do Governo Federal, que pode ser implantado em qualquer município de Mato Grosso, e já estamos nessa luta há um tempo para conseguirmos com que Várzea Grande seja contemplada com essa obra. Porque de qualquer forma, a concretização dessa obra não beneficiará somente Várzea Grande, mas sim toda a região Metropolitana”, explicou a advogada e conselheira, Flávia Petersen Moretti.

A advogada destacou que Várzea Grande, por se tratar do segundo maior município do Estado, pode muito bem abarcar um empreendimento como esse. “Devemos nos lembrar de que de certa forma sempre tivemos o título de Cidade Industrial e esse empreendimento nos traria o resgate, adormecido desse título, além de todo o desenvolvimento e progresso para a cidade e toda a região metropolitana da nossa região”, ressaltou.

O Parque Tecnológico proporcionará uma geração de valores em muitos segmentos como: produtos imobiliários, serviços básicos, estratégias (incentivos), inovações e negócios (gestão integrada). Um Parque Tecnológico abarca em si três parques: o Parque Tecnológico, Parque de Serviços e Parque Científico. “Estamos fazendo todo esforço para que no final a definição do Governo do Estado seja favorável por Várzea Grande”, revelou Flávia Moretti.

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
http://www.varzeagrande.mt.gov.br/conteudo.php?id=14018

Assessoria de Imprensa OAB/MT

premium

Ler Anterior

A saída de Cid Gomes

Leia em seguida

Datas de mutirão sobre Dpvat são alteradas para abril

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *