Carta do OABMT Mulher Jaciara decide requerer assento em conselho municipal

Mulheres e homens da advocacia mato-grossense, reunidos no último dia 10 de fevereiro no Centro de Eventos Jovelina Maria de Almeida, em Jaciara, durante a circulação do projeto OABMT 80 anos, dialogaram sobre a condição da mulher e da política de gêneros no âmbito da Seccional e Subseção e elaboraram a Carta de Jaciara.

Entre as deliberações do OABMT Mulher de Jaciara ficou pactuado que a Subseção irá requerer a participação de profissionais da advocacia no Conselho Municipal da Mulher, com assento titular para suas representantes, podendo colaborar na discussão das políticas públicas para as mulheres da cidade e região. Outras decisões foram a criação da Comissão de Direito da Mulher da OAB de Jaciara e o engajamento da advocacia para estimular candidaturas femininas em, no mínimo, 30%, nas chapas junto à Seccional e subseções, conforme decisão do Conselho Federal.

A plenária do OABMT Mulher foi coordenada pela vice-presidente da Seccional, Cláudia Aquino de Oliveira, que apresentou as bases, princípios e alicerces do projeto e a forma como foi construído através das 11 plenárias realizadas em 2014. O advogado Mario Olímpio Filho, que compõe o Comitê Gestor do OABMT 80 anos, apresentou os grupos temáticos e objetivos, fazendo um alinhamento do atual andamento do projeto.

O presidente da Subseção, Claudinez Silva Pinto Junior, ficou bastante entusiasmado, compreendeu os objetivos e a importância para a igualdade entre homens e mulheres, advogados e advogadas. “Teremos participantes de Jaciara no curso de formação e qualificação para serem multiplicadores do ‘tema gênero’.”

O advogado Oderly Lacerda falou sobre discriminação, em especial contra a mulher negra e advogada. Claudia Aquino lembrou que na Carta de Várzea Grande, existe solicitação de que essa discriminação seja vista como recorte racial.

Assessoria de Imprensa OAB/MT

premium

Ler Anterior

Desembargadoras compõem Comissão de Adoção

Leia em seguida

Presidente da OAB embolsou honorários irregularmente

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *