Candidatos não podem ser presos até as eleições de outubro

1/09/2016 –  Nenhum dos candidatos às eleições municipais do dia 2 de outubro pode ser detido ou preso, a menos que seja pego em flagrante cometendo algum crime. A medida, uma proteção garantida pelo Código Eleitoral, entra em vigor a partir deste sábado (17/9) e serve para que as autoridades policiais ou judiciais não possam cometam abusos na tentativa de interferir nas disputas pelo voto.

A medida vigora 15 dias antes das urnas serem abertas. Os crimes eleitorais, como a compra de votos, são alguns dos casos que permitem a prisão em flagrante. Mas mesmo se houver prisão ou detenção, o candidato deve ser levado imediatamente a um juiz para que ele avalie a legalidade do ato.

Em 2014, por exemplo, 80 candidatos foram presos somente no domingo de votação, a maior parte pela prática de boca de urna ou transporte irregular de eleitores até a seção eleitoral. Com informações da Agência Brasil.

premium

Ler Anterior

TRF-2 decidirá constitucionalidade de cotas raciais em concursos

Leia em seguida

ERROS DA DITADURA: “Megaoperações levam ao totalitarismo do Poder Judiciário”, diz Dias Toffoli

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *