• 2 de março de 2021

Bortolussi é reconduzido ao cargo de ouvidor

Tendo em vista os bons serviços prestados no cargo de ouvidor do Poder Judiciário de Mato Grosso nos últimos dois anos, o juiz Luís Aparecido Bortolussi Júnior foi reconduzido ao cargo. A decisão foi tomada à unanimidade pelo Tribunal Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso durante sessão extraordinária administrativa, na manhã desta quinta-feira (26 de março).

De acordo com dados do setor, o trabalho do órgão é considerado ótimo ou bom por 85% das pessoas atendidas. Este resultado se dá por conta da rapidez e da eficácia em garantir que os registros sejam atendidos, pois segundo o magistrado, 100% dos registros que chegam ao setor recebem respostas. “Temos que dar um feedback, porque é frustrante o tempo passar e você sequer ter uma resposta”, avalia Bortolussi.

A Ouvidoria foi criada em 2001 por meio da Resolução nº 1/2001, mas foi oficialmente instalada em 2007, por meio da Lei Estadual 8.642/2007. A atuação do órgão pode ser resumida em dois principais focos, quais sejam, registrar e dar o tratamento adequado às reclamações, pedidos de informação, sugestões, denúncias e elogios sobre os serviços da instituição e também sugerir mudanças com produção de relatórios gerenciais nos quais são apontadas as principais deficiências ou irregularidades, sob o ponto de vista dos cidadãos.

Qualquer cidadão poderá contatar com a Ouvidoria. Para facilitar o atendimento, o Poder Judiciário criou vários canais de acesso, veja abaixo:

Formulário eletrônico – http://www.tjmt.jus.br/OutrasAreas/Ouvidoria/
E-mail – ouvidoria@tjmt.jus.br
Telefone (ligação gratuita) – 0800 647 1420
Telefone (ligação normal) – (65) 3617-3835, (65) 3617-3794
Fax – 3617- 3531
Caixas coletoras em todas as comarcas do estado
Atendimento pessoal – sede do Tribunal de Justiça, das 12h às 19h
Correspondência – Envie sua manifestação ao Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso – Centro Político Administrativo – Ouvidoria Judiciária – CEP: 78050-970 – Cuiabá/MT.

premium

Ler Anterior

TJ SUSPENDE PRAZOS PROCESSUAIS DE PREVIDÊNCIA

Leia em seguida

Precatórios: 8 vitórias da OAB para a sociedade

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *