> Boa prática da Comarca de Primavera é apresentada em Fórum

Grandes projetos costumam nascer de grandes contrariedades. Com o Projeto ‘Tô Estourado’ não foi diferente. Incomodados com o barulho dos adolescentes que consumiam álcool em uma das principais avenidas de Primavera do Leste, cidade localizada a 231 km de Cuiabá, os moradores levaram a demanda ao fórum sem imaginar que de uma mera reclamação poderia surgir uma política pública efetiva de combate ao uso de álcool e outras drogas. O sucesso do projeto foi tamanho que ele ganhou espaço no Fórum Políticas sobre Drogas: Diálogo e Ações 2016, que está sendo realizado no auditório do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), de 11 a 13 de maio.

A juíza da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Primavera do Leste, Aline Luciane Ribeiro Viana Quinto Bissoni, conta que a apesar de a iniciativa ter surgido para solucionar uma demanda pequena, a participação de todas as entidades envolvidas com a infância e juventude e da sociedade fez com que o projeto se tornasse realidade.

“O projeto surgiu como forma de combater em caráter preventivo o crescente consumo de álcool pelos jovens de Primavera do Leste, porque embora o uso de entorpecentes seja combatido socialmente, o uso de álcool é altamente tolerado inclusive entre os jovens. Nossa intenção é gerar uma grande reflexão social não só para os adolescentes, mas também para as famílias, melhorando a relação entre pais e filhos. E por meio da Secretaria Municipal de Educação, conseguimos incluir essa temática no plano pedagógico deste ano”, conta a magistrada.

Com o sucesso obtido, ela revela que a intenção é prosseguir com a iniciativa para o próximo ano. “Acredito que o Tô Estourado foi bem-sucedido porque foi construído por todas as partes envolvidas, como professores, adolescentes, diretores, Secretaria de Ação Social, Saúde, Educação e Cultura, Creas, Cras, Ministério Público, usuários de drogas, sociedade, Lions Club. Foi um trabalho em rede muito grande. E Primavera tem essa vantagem, as pessoas participam, a sociedade se interessa, a gente convida e eles vão, e isso gera uma grande mobilização”, argumenta.

Para realizar a mobilização e promover uma reflexão sobre o consumo de bebidas alcoólicas e suas consequências para os adolescentes, o projeto se utilizou de instrumentos da cultura e da arte. Bruno Freire, professor e parceiro do projeto, reuniu alunos para realizar uma peça teatral sobre o tema. O espetáculo ‘No Fim da Linha’ foi apresentado diversas vezes, totalizando um público de mais de três mil alunos de escolas públicas da região. Além da peça, também foi realizado um concurso de vídeos curta metragens entre os alunos e 30 professores da rede municipal receberam um treinamento para aplicar o programa de habilidades para vida e prevenção ao uso de drogas da Fundação de Lions Clubs International, denominado Lions Quest.

A magistrada salienta ainda que a conduta do juiz da infância e juventude deve ser permeada por formas extrajudiciais de trabalhar. “Temos que trabalhar não apenas nos efeitos, mas também nas causas do problema. Além disso, o juiz tem um grande poder de mobilização social e isso deve ser usado para garantir a proteção integral com prioridade absoluta às crianças e adolescentes. A vara da infância permite esse tipo de trabalho e exige uma postura proativa do juiz”, diz.

Aline garante ainda que os resultados do projeto já puderam ser sentidos. “O feedback foi imediato. Muitos estudantes saíram do teatro chorando, dizendo que tinham esse problema dentro de casa. A reflexão social, para nós, já é um resultado. Se alguém foi tocado pelo projeto, já valeu a pena. Já dentro do gabinete, notamos uma redução no número de processos referentes ao caso, o que também demonstra que a população está se conscientizando”, conclui.

Clique AQUI para assistir ao vídeo com depoimentos dos adolescentes sobre o projeto “Tô Estourado” e AQUI para visitar a página do projeto no facebook.

Por Mariana Vianna

premium

Ler Anterior

> TRE-MT e Prefeitura de Cuiabá assinam termo de cooperação para formar auxiliares da Justiça Eleitoral

Leia em seguida

14/05/2016 – Mutirão da Justiça Comunitária será neste sábado

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *