• 2 de março de 2021

Área da Saúde da Mulher de Várzea Grande realiza ação visando reduzir a Mortalidade materna

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande por meio da Área Técnica da Saúde da Mulher realiza nesta quinta-feira, 28 de maio, das 08 às 10 horas, na Unidade Básica de Saúde – Programa de Saúde da Família (PSF) Vila Arthur, situada na Avenida Principal, S/Nº, Bairro Vila Arthur, ações voltadas para marcar o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Nacional de Redução da Mortalidade Materna.

Dentre as atividades a serem realizadas foram programadas palestras voltadas para a Saúde da Mulher e Gestantes, orientações sobre cuidados com saúde, formas de prevenção contra doenças mais comuns entre o sexo feminino, aferição da pressão arterial e distribuição de informativos. “Todos os anos realizamos atividades como essas envolvendo mulheres do município a fim de cada vez mais levar informações ao público feminino, reduzindo assim a mortalidade materna e melhorando cada vez mais a saúde da mulher”, disse a responsável pela Área Técnica da Saúde da Mulher, Juselly Lima.

O Programa de Saúde da Mulher da Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande tem como rotina de trabalho a qualificação dos servidores e ampliação do acesso ao atendimento pré-natal, além também do rastreio para o diagnóstico precoce da possibilidade de surgimento de doenças durante a gestação. “Apesar de todos os avanços na tecnologia e medicina, ainda é alto o número de mulheres que morrem de complicações no parto. Por isso a necessidade dessas atividades de sensibilização e conscientização das mulheres sobre a importância do Pré-Natal”, comentou Juselly Lima. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, 96% das mortes registradas de mulheres poderiam ter sido evitadas com acesso maior as informações.

O grande índice de cesarianas é outro fator que chama a atenção, por também se relacionar ao elevado número de mortes maternas. A cesariana predomina em 54% dos partos feitos em hospitais brasileiros. Além disso, 70% das mulheres dão inicio ao pré-natal querendo o parto normal. No entanto, só 40% delas dão a luz através desse tipo de procedimento. “Uma mulher bem informada desde o inicio da sua gestação, poderá evitar complicações durante os nove meses de gravidez”, completou a técnica.

“As atividades a serem realizadas no dia 28 de maio são para marcar que a Saúde da Mulher é tema de grande importância social, sendo considerado ainda no século XXI um dos males que ainda persistem na sociedade”, finalizou.ASSESSORIA

premium

Ler Anterior

Tabaporã convoca entidades para receber recursos

Leia em seguida

Tabeliães e profissionais de outras áreas podem participar de palestra sobre protesto de contratos

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *