• 4 de março de 2021

Advogados e advogadas de 13 Subseções participam de Curso de Gênero na OABMT

O curso “Gênero, Direitos Humanos e Controle Social” oferecido como parte da programação do Março Mulher e do projeto OABMT Mulher teve representantes de 13 Subseções. A abertura ocorreu nesta sexta-feira (24 de abril) e o curso seguirá durante todo o sábado.

As advogados e advogados de Cáceres, Colíder, Diamantino, Jaciara, Juína, Mirassol D’Oeste, Nova Mutum, Sorriso, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Sinop, Várzea Grande, Primavera do Leste e Rondonópolis serão multiplicadores das informações transmitidas durante o curso cuja palestrante é a professora Vera Bertoline, fundadora do Núcleo Interinstitucional de Estudo da Violência e da Cidadania da UFMT (NIEVCi/ICHS/UFMT).

A vice-presidente da OABMT, Cláudia Aquino de Oliveira, ressaltou a necessidade dessa articulação para o fortalecimento do projeto OABMT Mulher no interior. “Muitas Subseções criaram Comissões de Direito da Mulher, porém, outras também estão articuladas com representantes nos Conselho Municipais de Defesa dos Direitos da Mulher e em trabalhos junto a instituições que atendem vítimas de violência domésticas, entre outras ações”, sublinhou.

Vera Bertoline elogiou a presença não apenas de mulheres, mas também de homens no auditório e apresentou, inicialmente, um histórico da opressão feminina, passando por diferenciar o feminismo dos movimentos de mulheres. “Pensar o lugar da mulher é se desassossegar. A conversa de hoje não é para meninas, é para a sociedade. Que bem que temos homens aqui”, pontuou.

As advogadas Claudia Bondespacho e Andreia Ferdinando Varea, presidente da CDM Sinop, elogiaram a iniciativa e desatacaram a importância desse trabalho. “Superou nossas expectativas e nos ajudará a atuar como multiplicadoras. O mais importante é que o curso foi aberto ao público externo que vai levar o nome da Ordem para fora”, ressaltaram.

A presidente da Comissão da Mulher de Nova Mutum, Oliani Raspini, apontou o amplo conhecimento da palestrante, “está à frente de seu tempo e será uma grande ajuda para o trabalho da comissão”. A representante de Sorriso, Isamara Andrade, apontou a importância dos esclarecimentos trazidos por Vera Bertoline, em especial, no sentido de desmistificar alguns preconceitos existentes quanto ao feminismo.POR OABMT

premium

Ler Anterior

OABMT reitera pedido para pagamento a advogados dativos ao governador do Estado

Leia em seguida

Justiça concede liminar e suspende lei que transpõe cargos públicos na Sefaz

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *