Advogado de Prieto diz que Djalma não respeita a classe

17/01/2015 – O advogado Rafael Catiste Tenório, que atua na defesa do defensor público André Luiz Prieto em processos administrativos em trâmite na Defensoria Pública, teceu críticas à conduta do defensor público-geral Djalma Sabo Mendes.

Em nota enviada ao MidiaJur, o advogado relatou que Djalma determinou a sua intimação sobre o recebimento de recurso contra a demissão de Prieto, mesmo a advocacia tendo recebido o direito de usufruir férias até o dia 20 de janeiro.

Na intimação, publicada no Diário Oficial do Estado que circulou na última quinta-feira (15), Djalma ressaltou que não havia sido possível intimar o advogado anteriormente pela suposta “inexistência” do endereço fornecido.

“Fiquei extremamente surpreso, pois acredito ser ou deveria ser do conhecimento do Sr. Djalma Sabo Mendes que a nossa classe está de férias, com todos os prazos, audiências e sessões de julgamento suspensos desde o dia 20/12/2014 até o dia 20/01/2015, sendo impossível me encontrar no mesmo endereço que já fui citado inúmeras vezes pela própria Defensoria Pública neste período”, criticou.

Conforme Rafael Tenório, a intimação em pleno período de férias concedido à classe de advogados seria um ato desrespeitoso e evidenciaria uma suposta perseguição a Prieto.

“As palavras do Sr. Djalma Sabo Mendes apenas demonstram a total falta de respeito que o mesmo tem para com a nossa classe, bem como a perseguição que o mesmo vem fazendo ao senhor André Luiz Prieto. Esse desespero todo para me intimar até nos recessos forenses se dá pelo fato de querer punir o quanto antes o Sr. André Prieto. Eu nunca vi processos administrativos tramitarem com tanta celeridade como esses contra o Sr. André Prieto”, disse o advogado.

Outro lado

O defensor público-geral Djalma Sabo Mendes não atendeu as ligações feitas ao seu telefone celular.

Confira a íntegra da nota:

Foi publicado no site RD News, que eu Rafael Catiste Tenório, advogado do Sr. André Luiz Prieto, “sumi” e não estava sendo encontrado em meu escritório no bairro lixeira para ser intimado pela Defensoria Pública.

Fiquei extremamente surpreso, pois acredito ser ou deveria ser do conhecimento do Sr. Djalma Sabo Mendes que a nossa classe está de férias, com todos os prazos, audiências e sessões de julgamento suspensos desde o dia 20/12/2014 até o dia 20/01/2015, sendo impossível me encontrar no mesmo endereço que já fui citado inúmeras vezes pela própria Defensoria Pública neste período.

As palavras do Sr. Djalma Sabo Mendes apenas demonstram a total falta de respeito que o mesmo tem para com a nossa classe, bem como a perseguição que o mesmo vem fazendo ao senhor André Luiz Prieto. Esse desespero todo para me intimar até nos recessos forenses se dá pelo fato de querer punir o quanto antes o Sr. André Prieto. Eu nunca vi processos administrativos tramitarem com tanta celeridade como esses contra o Sr. André Prieto.

Atenciosamente

Rafael Catiste Tenório

premium

Ler Anterior

Taques escolhe Prado como procurador-geral de Justiça

Leia em seguida

OAB-MT marca julgamento sobre idoneidade de Julier

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *