Ação conjunta resulta na apreensão de 300 quilos de droga na fronteira

22/08/2016 – Uma ação conjunta entre o Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron), Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) resultou na apreensão de 300 quilos de cocaína em um sítio no município de Mirassol D’Oeste (329 km de Cuiabá).

A droga estava em um fundo falso instalado em um caminhão caçamba. Pai e filho foram presos e encaminhados para a delegacia da Polícia Federal de Cáceres.

Além do entorpecente, foram apreendidos o caminhão, uma caminhonete S10 e uma moto. A abordagem foi feita no último sábado (20.08).

O comandante do Gefron, tenente-coronel Jonildo José de Assis, disse que há pouco mais de um mês o grupamento vinha fazendo operações para prender a dupla.

“O caminhão tinha espaço para carregar quase 700 quilos de entorpecente. A droga seria encaminhada para a comercialização nos grandes centros”, disse.

Ainda segundo o comandante, as ações na região de fronteira já resultaram na apreensão de mais de 2,5 toneladas.

Tráfico de drogas

O crime nos mais de 900 km da faixa de fronteira entre o Brasil e a Bolívia é geralmente realizado por “mulas”, pessoas contratadas pelos traficantes para o transporte de drogas.

O transporte do entorpecente utiliza os meios fluvial, terrestre e aéreo, sendo este último em rápidos descarregamentos em pistas de pouso improvisadas ou zonas rurais, por meio de arremessos. Automóveis, ônibus de linha regular, veículos de cargas, motocicletas e bicicletas são outras modalidades utilizadas pelos traficantes para fazer o transporte da droga.

Os tipos de drogas mais apreendidas entre o Brasil e a Bolívia, em Mato Grosso, são pasta base, cocaína e maconha.

Investimentos

O reaparelhamento das instituições da Segurança Pública do Estado com armamento, munições e viaturas é uma das prioridades da atual gestão. Desde 2015, o Gefron recebeu 30 pistolas calibre ponto 40, modelo 840 P e 157. Foram adquiridas também 600 munições calibre ponto 40 e 556. O grupamento recebeu ainda duas caminhonetes L200, com identidade visual de padrão internacional.

O fardamento foi outro investimento realizado na unidade. A nova farda do grupamento é leve, resistente ao fogo, com grande durabilidade e camuflagem com as características da vegetação da fronteira Brasil-Bolívia.

 

Redação cuiabahoje/ Por Hérica Teixeira

premium

Ler Anterior

Taxa de recuperação de crédito em Mato Grosso tem índice 16% superior em 2016

Leia em seguida

Operação integrada prende vereador e mais 03 pessoas em Juruena

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *