Abertura de novos cursos vai contemplar Aripuanã, Juruena, Colniza e Cotriguaçu

Contribuir com universalização do ensino superior é uma das metas do deputado Ezequiel Fonseca (PP-MT) no parlamento federal. Nesta terça-feira (12), o líder progressista esteve reunido, em Brasília, com o secretário de Educação de Aripuanã, Valmir Faoro e coordenador do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), pólo Aripuanã, Douglas Ferreira para tratar da abertura de novos cursos e construção de laboratório de ciências.

Atualmente, a UAB-Aripuanã conta com dois cursos, sendo eles, letras e pedagogia e atendendo pouco mais de 100 acadêmicos. Para o ano de 2016, está em articulação a implantação do curso de ciências naturais e matemática, mas para que Aripuanã possa ofertar os cursos de física, química e biologia, torna-se necessária a construção de um laboratório com equipamentos especializados, como microscópio de tubos de ensaio.

“Estamos buscando apoio do deputado na viabilização de recursos para a construção de uma sala, de aproximadamente 70 m² para implantação de um laboratório, bem como aquisição de equipamentos e vidrarias para que possamos viabilizar e atender as novas disciplinas”, ressaltou Douglas Ferreira.

De acordo com o secretário, a ampliação da UAB na cidade vai possibilitar atender uma demanda maior de estudantes, inclusive das cidades mais próximas como Juruena, Colniza e Cotriguaçu. Segundo ele, a meta é abrir também os cursos de artes visuais, educação física e geografia.

O deputado garantiu apoiar a proposta e buscar alternativas, como a parceria das empresas de exploração de minérios que estão fase de estruturação na cidade para compensar os impactos.

A Universidade Aberta do Brasil é um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que têm dificuldade de acesso à formação universitária, por meio do uso da metodologia da educação a distância. O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica têm prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal.FONTE ASSESSORIA

premium

Ler Anterior

Oscar defende aprovação da Nova Política Florestal para desburocratizar setor

Leia em seguida

missão de Direito Eletrônico reivindica acessibilidade a advogado deficiente visual

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *