26 mil empresas caem na malha fina da Receita Federal para pessoa jurídica

16/03/2015 – Assim como já acontece com as pessoas físicas, a Receita Federal criou uma malha fina para investigar as pessoas jurídicas. Segundo o Fisco, 26 mil empresas apresentaram inconsistências em declarações relativas ao ano-calendário de 2012. O valor dessas inconsistências chega a R$ 7,2 bilhões.

As empresas estão sendo comunicadas pela Receita. Aquelas que receberam o comunicado devem entrar no Centro de Atendimento Virtual do órgão (e-CAC) para regularizar a situação.

Aquelas que não corrigirem, poderão sofrer processos de fiscalização e posteriormente uma autuação. A multa poderá variar de 75% a 225% sobre o valor sonegado.

Planejamento 2015
Para este ano, a Receita Federal diz que já identificou 100% dos contribuintes que serão fiscalizados. Segundo o órgão, são 46 mil com indícios de irregularidade. Entre os grandes contribuintes estão sendo monitorados 9.478 pessoas jurídicas e outros 5.073 pessoas físicas. Juntos eles são responsáveis por 65% da arrecadação federal.

Além disso, a Receita Federal informou que está em andamento uma operação especial relacionada à operação “lava jato”, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras. O órgão informa que existem ações por sonegação fiscal contra 57 contribuintes (pessoas físicas e jurídicas).POR CONJUR

premium

Ler Anterior

“Delação premiada é inconstitucional, porque é uma prova ilícita”

Leia em seguida

Certificado de conclusão de curso pode substituir diploma em concurso

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *