30/07/2015 – Reeducandos fazem curso de classificação de grãos

Dez reeducandos que cumprem pena no Centro de Ressocialização de Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá) fizeram um curso de classificação de grãos. A capacitação, realizada dentro da própria unidade prisional, é resultado de uma parceria entre o Judiciário, Senar e o Conselho da Comunidade. Todos que fizeram o curso foram aprovados e nos próximos dias receberão o diploma.

 

De acordo com a juíza Emanuelle Chiaradia Navarro Mano, da Quinta Vara da Comarca de Sorriso, o curso vem ao encontro dos objetivos da ressocialização, que é uma dos principais nortes da Vara de Execução Penal. “Esse tipo de capacitação dá à pena um caráter educativo. Além disso, efetiva a possibilidade de colocação do apenado no mercado de trabalho, evitando assim a reincidência. Nós enquanto Judiciário queremos que mais e mais parcerias deste nível prosperem”, destacou a magistrada.

 

O curso foi escolhido levando em consideração a base econômica do município de Sorriso, o agronegócio. Durante a capacitação, os alunos aprenderam a avaliar a diferença dos grãos avariados para os sadios. Os grãos são selecionados um a um e classificados, pois o objetivo é cultivar somente os de excelente qualidade, já que eles são a base do agronegócio em Mato Grosso.

 

Para participar do curso os reeducandos passaram por uma avaliação. O principal critério foi o bom comportamento. Eles foram escolhidos por um conselho de disciplina formado por agentes prisionais que atuam na unidade.

 

“Além da ocupação, o curso vai trazer para o reeducando uma profissão. Quando estiverem extramuros, livre de suas penas, poderão ser incluídos no mercado de trabalho, em empresas voltadas para o agronegócio, porque terão uma capacitação na área. Isso amplia as chances, oferece a estas pessoas novas oportunidades e reduz a reincidência”, destaca o presidente do Conselho da Comunidade, Sebastião Ferreira de Andrade Filho, conhecido como “Pedrinho”.Por CGJ

premium

Ler Anterior

30/07/2015 – Lula processa Veja por notícia que o relaciona a propinas na Petrobras

Leia em seguida

> Loja é condenada a indenizar menores por dano moral

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *